Política

PS repudia “desrespeito” do vice-presidente da Câmara

 

 

A “intervenção insultuosa efectuada pelo vice-presidente da Câmara Municipal de Ovar, Domingos Silva, ao deputado municipal do CDS-PP e que faz o nome de Ovar ter projecção nacional, novamente, por más razões”, merece o “veemente repúdio” do Partido Socialista.

A postura do vice-presidente da Câmara Municipal de Ovar reflecte, segundo o PS Ovar, “o seu reiterado desrespeito pela Assembleia Municipal e pelos autarcas que legitimamente exercem o mandato que lhes foi confiado pela população”.

“Contrariamente às afirmações públicas de Domingos Silva”, alega o PS, “as reuniões da Assembleia Municipal sempre decorreram com normalidade e respeito democrático pelas opiniões diversas” e a “única excepção é mesmo o Vice-Presidente da Câmara de Ovar que – desta vez com maior projecção – vem reiteradamente dirigindo ofensas aos autarcas municipais, de que este episódio foi lamentável exemplo”.

O PS Ovar nota, ainda, que Domingos Silva tenha tentado justificar-se – em declarações ao Observador – relatando que em 2013 todos os Deputados Municipais do PSD abandonaram uma reunião da Assembleia Municipal na sequência de uma intervenção de um deputado do PS. Ora, “o que Domingos Silva omite, é que – na altura, ao contrário do presente – nenhum membro da Assembleia proferiu insultos ou desrespeitou de alguma forma os seus membros, e que a razão que levou o PSD a abandonar a sala foi a sua incómoda conivência com o Governo da altura que propunha – e conseguiu – extinguir 4 freguesias do Concelho de Ovar, apesar da frontal oposição do PS”.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta