Desporto

Valdágua no Campeonato Nacional de Clubes de Pista Coberta

A Associação Cultural e Recreativa de Valdágua classificou-se em 22º no sector feminino e em 41º no sector masculino, no Campeonato Nacional de Clubes de Pista Coberta. A associação valdaguense realizou 102 pontos no feminino e 23 no masculino.
Mariana Conde classificou-se em 8º lugar no salto em altura com um novo recorde pessoal de 1,55m. Idêntica classificação obteve Laura Silva Regalado nos 1500M com 4min e 58,41seg. Cátia Oliveira foi a 11ª nos 60M com 8,22seg e a 14ª nos 200M com 27,41seg. O mesmo 14º lugar foi conseguido por Ana Garrido no lançamento de peso, 9,95m. Foram estas as classificações que permitiram somar os 102 pontos. A equipa feminina foi composta, para além das já referidas, por Rosário Silva, 400M, Inês Gonçalves, 800M e Sara Ferreira no salto em comprimento.

Na equipa masculina os 23 pontos foram conquistados por Ernesto Moreira, 7,65seg nos 60M e Manuel Pereira, 9,69m no lançamento de peso. Os restantes membros da equipa foram, Renato Pereira, 200M, Pedro Carvalho, 400M, Fábio Fonseca, 800M, Tomás Silva, 1500M e Hugo Duarte, salto em comprimento.

O Campeonato Nacional de Clubes de pista coberta é disputado por equipas de, no mínimo, 7 elementos e 1 atleta por prova. Para pontuar os atletas têm de igualar ou superar uma tabela de mínimos. A fase de apuramento disputou-se nos dias 24 e 25 de janeiro em Braga e Pombal. Este ano disputaram a fase de apuramento, 39 equipas femininas e 48 masculinas.

Como os resultados ficaram aquém do ano anterior era importante ouvir um responsável da Associação de Valdágua. O Diretor Técnico do atletismo, José Eduardo, adiantou-nos que as suas equipas atuaram muito desfalcadas. Dois atletas competiram condicionados devido a lesão e mais três outros nem sequer se deslocaram a Braga pelo mesmo motivo. Ainda acrescentou que alguns atletas também alegaram indisponibilidade. Aproveitou para engrandecer a prestação dos que estiveram em Braga, especialmente a Rosário Silva que se disponibilizou a disputar uma prova que não é a sua, o Tomás Silva que nem sequer conseguia caminhar sem dor e participou nos 1500M e a Mariana Conde também lesionada que participou no salto em altura.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta