LocalSlider

“Voluntários” ou os alunos no combate ao Covid-19

Contribuir para o bem-estar de quem tem de estar em casa, localizar voluntários para acções de solidariedade, gestão de atendimento nos estabelecimentos comerciais obrigados a novos métodos… Vários são os objectivos das iniciativas de alunos da Universidade de Aveiro (UA) que usam a Internet para ajudar no combate à pandemia.

Voluntários
A app “Voluntários”, https://voluntarios.app/ , foi criada por iniciativa de cinco alunos do Mestrado em Comunicação Multimedia e um ex-aluno deste mesmo curso da UA, sendo que um deles é de Ovar.

Num interface simples, a app apresenta os nomes e áreas de interesse dos voluntários, sendo estes um dos perfis de utilizador, e o outro são as entidades coletivas ou particulares que procuram apoio para as suas atividades. A pesquisa pode ser feita por vários tipos de filtros, por exemplo, localização e competências dos voluntários. Duas semanas depois de ter sido disponibilizada, a plataforma conta um total de 84 voluntários inscritos, de vários locais do país, com particular ênfase no Porto e Aveiro.

A app concebida pelos alunos João Henrique Silva, Bruno Gameiro, António Santos, Sónia Machado, Francisco Regalado e pelo antigo aluno Vasco Silva tem parceria da COVINDEX, diretório nacional de iniciativas e talentos portugueses sobre Covid-19.

Cuida de Ti

Os alunos do 2.º ano da Licenciatura em Secretariado e Comunicação Empresarial, da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda (ESTGA) da UA, reconhecendo que “não é fácil conciliar o medo que se vive com o teletrabalho e a vida familiar”, criaram um blogue em parceria com entidades conhecidas em Águeda pela sua atividade ligada ao bem-estar e ao Ioga. Assim, o blogue “Cuida de ti” ( https://pogeprojeto.wixsite.com/cuidadeti ) criado por Adriana Vilar, Daniela Ribeiro, Filipa Soares, Rafael Amaral, no âmbito da unidade curricular Projeto em Organização e Gestão de Eventos – sob orientação da docente Dina Baptista -, disponibiliza conteúdos e aulas de relaxamento e de nutrição.

Os conteúdos serão partilhadados diariamente de 13 a 27 de abril no blogue, às 17h45, no blogue via vídeo-aula sobre uma modalidade de relaxamento, ou vídeo informativo sobre nutrição, mas também serão partilhados conteúdos sobre os mesmos assuntos nas redes sociais.

Marca a vez
Tentando contribuir para aliviar a difícil fase por que também estão a passar os estabelecimentos comerciais, surgiu “Marca a vez”. A plataforma online resulta de um trabalho de dois licenciados – Sofia Ribeiro e Diogo Carvalho – em Novas Tecnologias da Comunicação do Departamento de Comunicação e Arte, atualmente alunos do 1º ano do Mestrado em Comunicação Multimédia, perante o limite de atendimento de um número máximo de quatro clientes, por cada 100 m2, nos estabelecimentos comerciais.

A plataforma desenvolvida está disponível em https://marcavez.pt/ . Pretende-se uma utilização breve e direta, em que o utilizador escolhe o estabelecimento ao qual se pretende dirigir, marca o horário, verifica as suas escolhas e, por fim, recebe então o código que deve apresentar quando se desloca ao local. Ou seja, “apesar de ‘Marca a vez’ ter surgido no contexto da pandemia do Covid-19, é uma plataforma que, facilmente, se adapta a um contexto sem pandemia”, afirma Sofia Ribeiro.

Proxi_mo
CovidCSal, www.covidcsal.com, é direcionada para o comércio do município de Carregal do Sal, e a subsequente “proxi_mo”, ainda em elaboração, surge com intenção de alargamento à escala nacional. Ambas procuram, também, apoiar os estabelecimentos comerciais locais.

Esta plataforma para Carregal do Sal foi criada por Tomás Batista, aluno do último ano de Engenharia Informática, no Departamento de Eletrónica, Telecomunicações e Informática (DETI), natural deste município. Rapidamente cresceu, com vários pedidos de adesão de estabelecimentos e muitas partilhas no Facebook. Tomás Batista afirma que, até 14 de abril, o número de estabelecimentos comerciais inscritos totalizava seis dezenas.

A plataforma informa sobre os estabelecimentos abertos, os seus horários e contactos (redes sociais, números de telefone/telemóvel, localização, entre outros). Estabelecimentos que não sofreram alterações ou que se mantém fechados não constam.

Entretanto, o Núcleo de Estudantes de Informática (NEI) da Associação Académica da UA soube do sucesso da plataforma para Carregal do Sal e sugeriu uma outra plataforma, com a mesma lógica de funcionamento, mas pensada para a escala nacional, já designada “proxi_mo”. É nessa plataforma que Tomás Batista, colegas turma, membros do NEI, outros colegas do DETI e de Design, estão a trabalhar atualmente, buscando os contactos e as parcerias necessárias.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta