CulturaSlider

Museu convida veraneantes a uma viagem ao passado

 

Foi inaugurada, no dia 26 de julho, no Posto de Turismo do Furadouro, a exposição “Ovar 1900”, organizada pelo Museu de Ovar, em que se propõe uma autêntica viagem ao passado, através de um conjunto de quadros etnográficos, representativos de diferentes profissões e atividades artesanais, como o ciclo do Linho, apicultura, arte xávega ou camponês e lavrador, galinheira e leiteira, oleiro, ferreiro ou amolador.
Uma mostra que pode ser visitada até 30 de setembro, em que se pode encontrar ainda uma referência gastronómica ao Pão-de-ló de Ovar, bem como à influência do azulejo na arquitetura da urbe. Memórias expostas em objetos de várias profissões e exemplares de trajes regionais entre os quais se destacam a Mulher do Capotão Vermelho, a Fiadeira ou a Tricana, que fazem despertar o interesse para visitar o Museu de Ovar como alternativa a completar a viagem proporcionada por esta iniciativa de divulgação do vasto património cultural, que representa todo o espólio desta Instituição da cidade de Ovar.

Ainda que a exposição tenha sido antecipadamente “inaugurada” por uma comitiva de folclore francês “Groupe Folklorique Du Haut Limousin” que neste dia atuou no Furadouro e em Arada. A cerimónia de inauguração com a presença das entidades convidadas, acabou por ser um segundo momento que dignificou a abertura da exposição “Ovar 1900”. Com António França como anfitrião do espaço (Posto de Turismo do Furadouro) da Câmara Municipal de Ovar, a convidar os autarcas presentes a usarem da palavra. Jorge Maia em nome do Executivo da Junta de Freguesia de Arada, S. João, Ovar e S. Vicente Pereira Jusã, realçou a “excelente ideia” do Museu de Ovar, como “forma de levar o Museu para fora de portas”. Já Ana Paula Reis em representação da Assembleia da mesma Freguesia, destacou a afirmação das “nossas raízes” que ali estavam a ser dadas a conhecer. Por fim o diretor do Museu, Manuel Cleto, agradeceu aos muitos convidados presentes, às entidades e autarcas, deixando ainda palavras de reconhecimento a todos que tornaram possível esta representativa mostra da componente etnográfica, como uma das características vertentes museológicas do Museu de Ovar.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta