LocalSlider

A Praça Câmara Municipal de Pereira Jusã já tem placa

Em Pereira Jusã, em Válega, decorreram as comemorações dos 503 anos da atribuição do Foral Manuelino, numa organização da junta valeguense, na última sexta-feira.

Num cenário rústico e rural, com archotes a iluminarem o antigo edifício da Câmara Municipal, junto do Pelourinho, actuaram a Companhia Vareira, seguindo-se os Tambores de Santa Maria da Feira, juntando-se a Companhia Vareira que dançou ao ritmo dos tambores e gaitas de foles.

O casal Tozé e Celeste, moradores no local, foram homenageados por serem muito dedicados à causa das comemorações que se realiza desde 2014, defendendo desde sempre a preservação do património histórico que resta do que foi a antiga sede de concelho, entre os séculos XVI e XIX.

Leu-se um excerto da carta de Foral Manuelino de Pereira Jusã e poesia trovadoresca foi declamada por um elemento da companhia Contacto.

Um dos pontos altos das comemorações foi a encenação do Julgamento e a Sentença junto do Pelourinho, realizado pelos moradores do lugar de Pereira Jusã, cujo texto da encenação teatral foi escrito por Celeste Lopes que contextualizou um roubo de galinhas dum morador a um vizinho e a carta da sentença ao estilo no inicio do século XIX, escrito por Marcos Muge.

Encerraram-se as comemorações, com o descerramento da placa toponimica com a designação de “Praça Câmara Municipal de Pereira Jusã”, pelos presidentes da Junta e Assembleia de Freguesia de Válega, Jaime Almeida e Vitor Amaral, respectivamente, e pelo presidente da Assembleia Municipal de Ovar, Pedro Braga da Cruz, e Marcos Muge, autor da mesma, que sugeriu esta alteração toponímica “em nome da correcção da história”.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta