Publicidade
Saúde

A prevenção…O SANTO GRAAL em Saúde Oral! –

A importância de uma Higiene Oral correta e diária passa por evitar que se instalem grande parte das doenças da boca, com métodos simples e económicos evitando tratamentos de difícil execução e de elevado custo.

A importância de uma Higiene Oral correta e diária passa por evitar que se instalem grande parte das doenças da boca, com métodos simples e económicos evitando tratamentos de difícil execução e de elevado custo. Uma adequada Higiene Oral, contribui para a melhoria da saúde geral, aumento da autoestima e permite uma boa funcionalidade na fala e na mastigação.

Em 2019 a OMS estimou 3,5 mil milhões de pessoas com doenças orais. A ocorrência de doenças orais está a aumentar globalmente, a um ritmo que supera o crescimento populacional.

Estaremos confrontados com uma pandemia de doenças crónicas orais, progressivas e cumulativas?

publicidade

O diretor geral da OMS, refere “o nosso maior desafio agora é garantir que todas as pessoas […] tenham os conhecimentos e ferramentas necessários para cuidar dos seus dentes e bocas e o acesso à prevenção e cuidados quando precisam.”

Envolver a população numa “cultura de prevenção” em Portugal é um verdadeiro desafio, sendo necessário implementar comportamentos diários saudáveis.

Ao longo dos anos, higienistas orais têm desenvolvido programas de Saúde Pública de Saúde Oral, em que um dos objetivos é aumentar a literacia de educadores e professores para colaborarem na escovagem de dentes nas escolas. Considerando o caráter opcional da atividade, no concelho de Ovar, ao longo dos anos foi necessário criar diferentes abordagens para implementar a escovagem nas escolas. Embora esta sempre tenha sido uma atividade integrada em projetos de educação para a saúde, a adesão média no ensino pré-escolar entre os anos 2010-2012 foi de 14,3%, entre 2013-2014 de 26,9%, de 2015 a 2018 de 51,3% e no ano letivo de 2022/2023 foi de 44%. Neste ano letivo integrou-se também 28,3% dos alunos de 1.º ciclo.

No período entre 2015 e 2018, o projeto englobou o rastreio oral aos alunos e envio de informação aos encarregados de educação, que incluía conselhos úteis individualizados e encaminhamento possível para tratamento de doenças orais. Progressivamente, verificou-se um aumento da percentagem de crianças livres de cáries de 61,4%, para 66%. Foi também avaliada a diferença na “quantidade” de placa bacteriana existente antes e depois da implementação da escovagem nas escolas, tendo-se verificado uma redução considerável da mesma em todos os anos letivos. No concelho de Ovar, as escolas que aderem ao projeto recebem todo o material necessário para a escovagem, através da parceria existente com a DGS e a Câmara Municipal.

Investir em programas que contribuem para a adoção diária de hábitos de Higiene Oral nas escolas, resulta no aumento da saúde dentária após a exposição tópica de fluoretos e também na redução da placa bacteriana a grupos alargados de população.

Os resultados obtidos ao longo dos anos, demonstram inequivocamente a importância dos higienistas orais para a promoção da saúde e prevenção das doenças orais e assim sendo, na minha opinião,  deveria ser reforçado o investimento nestes profissionais de saúde.

Patrícia Reis,

Higienista Oral do ACES Baixo Vouga

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo