LocalSlider
Últimas

À terceira, autor de actos de vandalismo ficou em prisão preventiva

O homem de 32 anos suspeito de actos de vandalismo desde maio em Ovar, ficou em prisão preventiva, após ter sido detido pela terceira vez em duas semanas.

A Esquadra Complexa de Ovar deteve, anteontem, pelas 22h45, em flagrante delito, o mesmo indivíduo, desempregado, por ter causado danos num candeeiro de iluminação pública (tendo para o efeito arremessado uma pedra de calçada) e danos num vidro de uma escola de línguas, situada em Ovar, tendo arremessado a mesma pedra).

Esta foi a terceira vez, no espaço de duas semanas, que este indivíduo é detido em flagrante, por causar danos em património de terceiros.

A esquadra da PSP de Ovar tinha já intensificado as vigilâncias policiais, sobretudo na zona central da cidade, na tentativa de intercetar o autor destes crimes.

Este individuo, presentemente, encontrava-se sob a medida de coacção de apresentações diárias na esquadra da sua área de residência, contudo não a estava a cumprir.

Pelo aglomerar de ilícitos criminais, pelo alarme social que estava a causar e pelo desrespeito das medidas que lhe haviam sido decretadas, o Juiz de Instrução aplicou-lhe a medida de coação mais gravosa – prisão preventiva -, tendo o detido sido transportado ao Estabelecimento Prisional de Coimbra.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta