Publicidade
Comunidades

“A Varina” de Hamburgo confia na vitória da Seleção de Portugal

Junto ao porto de Hamburgo, há quase tantas bandeiras, tarjas e cachecóis verde rubros como restaurantes portugueses.

Celso Mané, vareiro de gema, conta que chegou à segunda cidade alemã há quase cinco décadas. Os motivos “demoravam muito tempo a explicar”, refere o ovarense, enquanto serve um cliente habitual do restaurante ‘A Varina’ que ele fundou.

publicidade

No Portugiesenviertel, o cantinho mais português de Hamburgo e mesmo da Alemanha, não falta esperança na vitória lusa e até os alemães preferiam jogar com Portugal na próxima eliminatória.

A Varina fica a poucos passos do porto, um pouco fora dos roteiros mais conhecidos e da agitação na tranquila Karpfanger Str 16. O design interior lembra um pub inglês bem conservado com assentos de couro marrom e grandes espelhos com molduras douradas.

São cerca de 40 restaurantes, pastelarias e cafés, com nomes que não enganam: Além de “A Varina”, há o “Porto”, “O Farol”, “Lusitano”, “Praça de Coimbra”, “Olá Lisboa”, “Casa Madeira”, entre outros.

O português é a língua oficial: fala-se nas esplanadas, entre quem se cruza nas ruas. Ruas essas que se querem encher de fãs em festa se Portugal bater a França e a Alemanha fizer o mesmo à Espanha. Se isso acontecer, a Portugiesenviertel vai rebentar em festa.

É que Hamburgo é a cidade alemã com o maior número de portugueses. De acordo com os dados revelados pela embaixada de Portugal em Berlim, até ao final de 2018 eram 9.520 os cidadãos registados, mais 130 pessoas do que até dezembro de 2017.

Estamos em casa. É aqui também que Portugal joga esta 6.ª feira com a França uma possível passagem às meias-finais do Euro 2024.

Boa Sorte!

Publicidade
Botão Voltar ao Topo