LocalPrimeira Vista

Academia Palmo e Meio encerrada por ordem judicial / Pais à espera da Segurança Social

A Academia Palmo e Meio encerra esta sexta-feira por ordem judicial. “Conforme a nossa reunião realizada, informamos que o Tribunal decretou ordem de despejo com efeitos imediatos e, por isso, temos que sair até dia 30”, informou a administração do espaço em carta enviada aos pais a que o OvarNews teve acesso.

Os encarregados de educação das cerca de meia centena de crianças que frequentavam a academia, distribuídas pelas valências de creche, pré-escolar e CATL, estão bastante preocupados pois não têm solução para deixar os seus filhos.

Na mesma comunicação, a administração da Palmo e Meio informava ter realizado “contactos com a Segurança Social e com a Câmara Municipal de Ovar no sentido de obter uma solução, mas até ao momento não obtivemos resposta”.

Questionado por um deputado do Movimento 2030 na Assembleia Municipal desta quinta-feira, o presidente da Câmara Municipal de Ovar, Salvador Malheiro confirmou ter sido abordado, mas explicou tratar-se de um equipamento privado.

Mesmo assim, revelou que “já contactamos o Centro Distrital de Segurança Social, diligenciando ao nível das valências do pré-escolar para tentar dar uma resposta”.

Mais avançado parece estar o processo da creche: “Estamos a tentar aproveitar a possibilidade de abertura de mais uma sala de creche na Fundação Padre Manuel Pereira Pinho e Irmã, em Válega, que só será possível se a Segurança Social assegurar a respectiva comparticipação”.

Envolvidos numa situação com a qual não contavam, os pais das crianças lamentam que “conflitos entre o senhorio e a nova direcção da Academia Palmo e Meio, visíveis desde a assinatura do contrato de trespasse, tenham acabado com um espaço privilegiado em Ovar”.

Esta tarde, o vice-presidente da Câmara Municipal de Ovar, Domingos Silva, informou a Academia Palmo e Meio do resultado das suas diligências que, por sua vez, remeteu a informação aos pais.

Assim: “(…) pese embora não seja da competência da Câmara Municipal a gestão da rede privada dos estabelecimentos de Educação e Ensino do Município, ao tomarmos conhecimento, por vários pais de alunos do encerramento do estabelecimento designado por Academia de Palmo e Meio, que frequentavam as valências de creche/berçário/ Pré- Escolar e CATL, a partir de 3 de outubro do corrente ano, e da dificuldade em encontrar resposta para os seus filhos noutras instituições do Concelho, foram encetadas as diligências que a seguir se descrevem.

Para a Educação Pré Escolar, foi verificada a existência de vagas na rede pública, particular e solidária e privada da cidade de Ovar, encontrando-se neste momento, a maior parte dos alunos já inscritos em novos estabelecimentos.

Para as valências de creche e berçário foram realizados contactos junto da Segurança Social que está a articular com as Instituições Particulares de Solidariedade Social do Concelho, as melhores soluções para que as crianças e as suas famílias tenham esta resposta social.

Na valência de CATL, e para os alunos que frequentam os estabelecimentos públicos do 1º CEB, até às 17h00 têm assegurada a resposta do Programa Escola a Tempo Inteiro, bem como serviços de Ocupação de Tempos Livres dinamizados pelas Associações de Pais das Escolas. Em complemento, existe ainda variedade de oferta de serviços CATL, em operadores privados da cidade e do Concelho.

Face ao exposto, estamos convictos de que as famílias encontrarão no Concelho uma resposta positiva que integre os seus educandos nas valências que amanhã encerram no V/ estabelecimento.

Sem prejuízo de tudo isto, continuamos disponíveis para contribuirmos para a resolução do problema.”

(Notícia actualizada às 18h30)

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Veja Também
Fechar
Botão Voltar ao Topo