LocalSlider

Agendada reunião com o novo ministro do Ambiente

Enquanto no centro da cidade de Ovar decorria a Noite Mágica, junto à orla costeira a noite nada teve de mágico. O mar galgou outra vez as defesas e a água salgada invadiu as artérias, espalhando areia e pedras.

O presidente da Câmara Municipal, Salvador Malheiro, percorreu e monitorizou o comportamento da defesa da costa nas Praias do Furadouro, Maceda, Cortegaça e Esmoriz, dada a forte agitação marítima que se fazia sentir, com particular incidência na Praia do Furadouro, onde foram accionados os meios de Proteção Civil, em articulação com os Bombeiros Voluntários e com as Forças de Segurança.

“Temos acompanhado sempre de perto o estado do nosso mar. Efectuamos obras fundamentais e prioritárias que minimizaram os constantes galgamentos, mas não resolvem de todo o problema. Em articulação com a protecção civil continuaremos a assegurar no terreno as condições de segurança de pessoas e bens, de forma a evitar grandes prejuízos”, referiu Salvador Malheiro, adiantando que foi já agendada audiência, para o início do mês de março, com o novo ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, para tratar desta problemática, bem como da obra da Barrinha de Esmoriz e da Ria de Aveiro.

A Câmara Municipal de Ovar frisa que tem vindo a acompanhar sistematicamente a problemática da defesa da costa, que afeta todo o território de Ovar, e tem vindo a proceder à limpeza, desobstrução e desassoreamento das valas e linhas de água do aglomerado urbano do concelho de Ovar, regularizando as margens, a fim de acautelar eventuais inundações e estragos.

Também no mesmo dia, foram acompanhados os trabalhos no Rio Lambo (Peixinho do Rio), onde já teve inicio a reparação dos rombos, a fim de estabilizar as margens e de melhorar as condições de funcionamento hidráulico.
“No local já foi definido o alinhamento da margem nascente até à ponte na Avenida da Praia, e logo que as águas baixem retomaremos a reparação dos rombos na margem poente”, adiantou o presidente da autarquia.

Recorde-se que, a fim de permitir o escoamento das águas pluviais e de possibilitar a drenagem dos terrenos, têm vindo a ser efetuados diversos trabalhos nas linhas de água inseridas em aglomerado urbano, de norte a sul do concelho, da responsabilidade do Município de Ovar. “Trata-se de uma ação preventiva que permitirá evitar inundações e minimizar prejuízos para a população”, conclui Salvador Malheiro.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo