EmpresasPrimeira Vista

Agricultores marcham sobre a Praça do Município

A UABDA – União de Agricultores e Baldios do Distrito de Aveiro alerta que a situação do sector “é dramática e reclama junto do governo, mais uma vez, medidas concretas de apoio ao sector, onde destacamos a necessidade urgente da redução dos preços dos fatores de produção, passando pela regulamentação dos mesmos, nomeadamente, das rações, combustíveis, energia, fertilizantes e fitofármacos”.

A UABDA salienta que “em 2002, um saco de ração de 50 kg custava 9,33€, hoje 30 kg -13,80€; 50kg de fertilizante 10,27€, hoje-25kg -18,25€; o preço do leite rondava os 60 cêntimos, hoje – 33 cêntimos. Tendo em conta a situação actual, exige já, “à Ministra da Agricultura, não reduções extraordinárias que se revelam insuficientes, face à brutal subida dos combustíveis e relativamente à energia, a aplicação da lei aprovada em Assembleia da República relativamente à implementação do apoio à eletricidade verde”.

“O sector leiteiro vive, há anos, em situação de desequilíbrio, derivado aos baixos preços pagos à produção, não existindo margem para fazer face aos sucessivos aumentos nos preços dos fatores de produção, que levou, já, ao encerramento de dezenas de explorações no distrito”.

Tendo em conta a situação, os agricultores vão manifestar-se na próxima quarta-feira, na Praça da República, em Ovar, para reclamar medidas urgentes para o sector.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo