LocalSlider

Nove anos depois, famílias continuam devastadas

"Ainda hoje tomo calmantes", diz a viúva

Lembra-se do naufrágio que ocorreu na Praia do Furadouro, em Ovar, no ano 2013? O terrível acidente, que fez manchetes na imprensa portuguesa, acabou por roubar a vida a dois homens apaixonados pelo mar.

Um dos pescadores que perdeu a vida naquele fatídico dia foi Benjamim Carriola, que deixou um grande vazio nas mulheres da sua vida, Maria Leonor, Carla e Isabel.

“Andei anos seguidos, todos os dias, [a ir ao cemitério]”, disse a esposa de Benjamim, ao programa ‘Julia‘.

Quase nove anos depois, também Fábio Moreira, o filho de um dos pescadores que morreu chora aquele dia. “A pessoa que eu mais amo no mundo é ele… Chorei muito”, admitiu.

Leia a nossa notícia desse dia:

22 de maio de 2013, a xávega está de luto, dois pescadores morreram, no furadouro, quando o barco “jovem” da “companha do jacinto” se preparava para vencer a pancada de mar a 150 metros da costa.

Pescadores foram surpreendidos por uma onda, conta sobrevivente

Os pescadores eram experientes, mas foram surpreendidos por uma onda, contou um dos sobreviventes, João Fonseca.

“O barco ia para aí a 150 metros da costa. A maré calhou mal e o barco levantou, entrou uma vaga no barco e encheu o barco de água. Foi uma embarcação próxima que veio socorrer”, descreve o pescador.

“Toda a tripulação era experiente. Era o segundo lance do dia. É um mar conhecido, só que na altura correu mal. Não deu para galgar o mar. A primeira vaga encheu o barco de água, a segunda pôs as pessoas fora do barco.”

O vereador Vítor Ferreira, da Câmara de Ovar, confirmou que a bordo seguiam sete pessoas. Os outros cinco tripulantes, salvos por uma embarcação, sofreram ferimentos e foram assistidos no local por elementos do INEM e dos bombeiros.

Vítor Ferreira avançou ainda que os serviços da autarquia estão no local para prestar todo o apoio às famílias. “Segundo as informações que recolhi, o próprio mestre da embarcação hesitou em ir para o mar, mas infelizmente são famílias com algumas carências e dificuldades e arriscam, apesar do conhecimento profundo que têm do mar”, disse.

Embarcação que naufragou cumpria normas de segurança

O presidente da Junta de Freguesia de Ovar, Joaquim Barbosa, assegura que a embarcação de arte xávega que naufragou esta manhã cumpria todas as normas de segurança. Dois mortos e três feridos ligeiros foi o resultado do naufrágio que ocorreu a sul da praia do Furadouro, em Ovar.

Em declarações à Antena1, o autarca explica que o problema foi os pescadores terem ficado emaranhados nas redes e nas cordas. “No meio da confusão, com o frio e com a precipitação, as coisas não são fáceis e eles acabaram por não ter o discernimento total para se poderem salvar uns aos outros”, afirma Joaquim Barbosa.

Dois mortos em naufrágio de barco xávega no Furadouro

Uma embarcação que se dedica à pesca da arte xávega naufragou, nesta madrugada de quarta-feira, a sul da praia do Furadouro, em Ovar, causando duas vítimas mortais. Testemunhos recolhidos no local, dizem que o barco “virou de banco”, na segunda vez que se fazia ao mar.

Segundo a mesma fonte, o alerta foi dado cerca das 7h30. A embarcação, conhecida como o “Arrastão do Jacinto”, com cinco pessoas a bordo, virou-se no momento da saída da praia para o mar, devido a um golpe fortíssimo de mar”, explicou o comandante da Capitania do Porto de Aveiro, Luciano Oliveira.

Um bote que andava no mar por perto, na mesma altura, à pesca do robalo, foi quem prestou o primeiro socorro ao “Jovem”, mas o Benjamim Carriola e o Jacinto Moreira, pescadores do Bairro do Lamarão, em Ovar, e de Cortegaça, ficaram debaixo da embarcação, emaranhados nas redes, no momento do naufrágio, não foi possível salvá-los.

Segundo o mesmo responsável, morreram dois homens, de 43 e 64 anos. Os restantes três tripulantes sofreram ferimentos e foram assistidos no local por elementos do INEM e dos Bombeiros de Ovar.

O comandante adiantou ainda que na altura do acidente as condições do mar e do vento “não eram gravosas”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo