LocalSlider

Alegado desvio de verbas na Câmara resulta em despedimento

O relatório final do processo disciplinar instaurado a uma trabalhadora da Câmara Municipal por alegado desvio de verbas aponta para o despedimento e reposição da verba em causa.

O caso remonta a Abril do ano passado quando o Município instaurou um inquérito após ter detectado indícios de eventuais desvios de verbas num dos seus departamentos.

Decorreu um processo de inquérito, cujo relatório final foi acolhido, dando origem à instauração de um processo disciplinar e agora ao relatório final.

O Executivo aprovou, este mês, por unanimidade, a decisão final dos serviços técnicos do Município que aponta para o despedimento e obrigação de repor os 64 mil Euros.

O advogado da funcionária, Filipe Marques Gonçalves, contesta a decisão e adianta que a vai impugnar judicialmente, uma vez que entende que “não resultam provados os factos imputados à trabalhadora”. O causídico ovarense acrescenta ainda que há “ilegalidades várias no processo que serão, igualmente, invocadas na instância judicial”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo