Saúde

Alunos da UA propõem terapêutica inovadora para o pé diabético

O projecto “STAPHcombat: a multiapproach therapy” foi o grande vencedor da 8.ª edição do Angelini University Award! 2016/2017, uma iniciativa anual da Angelini Farmacêutica, que desafia os jovens universitários portugueses a desenvolverem projectos multidisciplinares e com aplicabilidade prática.

Tendo como ponto de partida o tema “Produtos e Serviços para combater resistências a antibióticos”, os alunos da Universidade de Aveiro – Departamento de Ciências Médicas e Departamento de Biologia propõem a criação de uma terapia (STAPHcombat) destinada a pacientes com Diabetes que pretende tratar e prevenir as infeções difíceis e recorrentes do Pé Diabético. Este projecto inovador e eficaz consiste no desenvolvimento de um produto de prevenção da infecção por MRSA (Staphylococcus aureus resistente à meticilina) de feridas cutâneas em pé-diabético. A terapia fágica contra as infecções bacterianas, em conjunto com o ácido tânico como despertador metabólico tem como objectivo activar as bactérias latentes, tornando-as susceptíveis à acção dos agentes antimicrobianos. O vencedor recebeu um prémio monetário no valor 8.000€ (5.000€ – candidatos, 2.000€ – professores e 1.000€ – project advisor).

O projeto Sibirioside, que conquistou o segundo lugar, quer criar uma nova metodologia para obtenção de compostos naturais, existentes em plantas nativas do Oriente que possuem um largo espectro de actividade. Para o grupo vencedor a combinação da Canela (ácido cinâmico) com o Açúcar (sacarose) – Sibirioside – tem um efeito bacterioestático, até 5x Superior a Estreptomicina, e um Efeito Bactericida, até 8x Superior a Ampicilina, assumindo-se como uma forte solução competitiva aos actuais antibióticos. O grupo da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa conquistou, desta forma, um prémio monetário no valor de 4.000 euros (2.500€ – candidatos / 1.000€ – professor(a) orientador(a) / 500€ – project advisors).

Quanto à escolha do público presente, esta recaiu sobre o projeto lIris – keeping resistance in the dark, da Universidade de Coimbra – Departamento de Química. Baseado numa tecnologia de inactivação de bactérias pela produção de espécies reactivas de oxigénio (ROS), as quais actuam de forma inespecífica, o dispositivo Ilris torna praticamente impossível o desenvolvimento de resistência por parte dos agentes patogénicos.

Para o Dr. Paulo André Fernandes, ex-diretor do Programa de Prevenção e Controlo de Infecções e de Resistência aos Antimicrobianos (PPCIRA) da Direção-Geral de Saúde, “o número de mortes associado aos cuidados de saúde tem vindo a aumentar, prevendo-se que em 2050 cerca de 10 milhões pessoas possam morrer em virtude de infecções por bactérias resistentes. A estratégia de combate passa por reduzir as infecções associadas aos cuidados de saúde e, por outro lado, por reduzir o consumo de antimicrobianos, pensando-se que assim conseguiremos reduzir as resistências.“

A 8.ª edição do concurso da Angelini Farmacêutica contou com 62 inscrições de 2014 candidatos distribuídos por 30 universidades e politécnicos do país.

Os projectos a concurso foram seleccionados por umpainel de jurados liderado por Paulo André Fernandes (ex-diretor do Programa de Prevenção e Controlo de Infecções e de Resistência aos Antimicrobianos (PPCIRA) da Direção-Geral de Saúde), Karina Xavier (Investigadora, Instituto Gulbenkian da Ciência), João Paulo Guimarães (Diretor Medical Affairs & Business Development, Angelini Farmacêutica) e Rui de Carvalho (Director Comercial OTC, Angelini Farmacêutica)

O AUA! – ANGELINI UNIVERSITY AWARD 2016/2017 é uma oportunidade única quer para os estudantes, quer para os professores, orientadores e project advisors, já que dá oportunidade aos participantes de poderem colocar em prática os seus conhecimentos académicos aplicados a um projecto próximo da realidade empresarial e social. A Angelini procura sempre contribuir para a concretização de alguns projectos, havendo já um hospital em Vila Real que utiliza uma solução resultante de uma das edições do concurso. Também o dispositivo fixURself, vencedor da 5.ª edição do AUA!, está prestes a avançar para construção de um protótipo.

A cerimónia de apresentação e entrega do Angelini University Award! 2016/2017 teve lugar dia 18 de outubro, no Museu do Oriente, sendo antecedia por uma Conferência subordinada ao tema “Resistências a Antibióticos” que contou com a participação do Dr. Amadeu Lacerda, Hospital de São Bernardo, Professor Dr. Carlos Maurícia Barbosa, Universidade do Porto, Dr. Diogo Coelho Correia, USF Conde Saúde, Professora Dra. Helena Ponte, Infarmed, Dr. José Diogo, Hospital Garcia de Orta, Professora Dra Manuela Caniça, INSA, Dra. Manuel Rodrigues Pereira, UCSP Alcochete, Dra. Marisa Caetano, APFH, Professora Dra. Patrícia Poeta, UTAD. A moderação ficou a cargo da jornalista Isabel Nery.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo