Política

Ambientalistas alertam para o estado de abandono das fontes

Na data em que se comemorou o Dia Mundial do Ambiente, 5 de Junho, a Associação Amigos do Cáster e o Ecoclube Júlio Dinis voltaram a percorrer as fontes da cidade de Ovar – na “Marcha pela Água”, actividade de sensibilização ambiental que as duas associações organizam desde 2008 – e “constatámos o estado de total abandono em que várias se encontram (com os mais gritantes casos nas fontes da Arruela e das Luzes, mas também em fontes integradas – ou muito próximas – do Parque Urbano, como a da Mota e a da Vila)”.

Um grupo de cerca de 50 pessoas alertou, assim, publicamente, para a necessidade
de preservar as fontes de Ovar – enquanto importante património histórico e cultural – e
de evitar a sua degradação. A actividade incluiu, ainda, uma acção paralela de educação
ambiental, de geocaching, especificamente dirigida aos mais novos.

Para os Amigos do Cáster “gerir de forma integrada o espaço público é uma das mais
elementares competências das autoridades municipais, que exige um trabalho
permanente e atento”, e, como podemos verificar no caso das fontes da cidade “em Ovar,
nem sempre vemos o espaço público bem cuidado”.

Esperamos, com este alerta, que as autoridades com competência para a
intervenção nas Fontes assegurem sua limpeza regular, bem como das suas águas, e a
conservação dos seus painéis de azulejos.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo