Cultura

António Costa Valente distinguido em Kiev

[themoneytizer id=”16574-1″]

O “Kinolitopys – Festival Internacional de Cinema Documental de Kiev”, que comemorou este ano a sua décima quinta edição, acaba de atribuir uma distinção a António Costa Valente com a indicação de “for long-term work in promoting the world of cinema” (pelo longo trabalho na promoção do mundo do cinema). A distinção foi entregue por Larysa Iefymenko, directora do Festival.

António Costa Valente, tem tido uma longa atividade na produção e realização de cinema com mais de uma centena de filmes, que por sua vez receberam mais de três centenas de prémios em países dos cinco continentes. Dirigente associativo no Cine Clube de Avanca, mas também na Federação Portuguesa de Cineclubes, Academia Portuguesa de Cinema, Plano Obrigatório, Centro Portugal Film Commission, Input Tv – Internacional Public Television, entre outras associações, tendo passado também pela Federação Portuguesa de Cinema e Audiovisuais, Cartoon Portugal, Cartoon Europeenne, entre outras.
Dirigindo desde à 22 anos o Festival Internacional de Cinema de Avanca, tem participado na programação de vários eventos cinematográficos e nos júris de diversos festivais internacionais.
Professor universitário, a sua tese de doutoramento abordou a produção da primeira e até agora única longa metragem de animação do cinema português, que produziu e corealizou.
Recentemente terminou, com Monica Musoni, o documentário “Pretu Funguli” que envolveu filmagens na Guiné-Bissau, Brasil, França, Macau e Portugal.

O festival Kinolitopys decorreu entre 22 e 25 de novembro na Casa do Cinema, no centro da capital ucraniana, exibindo uma seleção de documentários internacionais, tendo o júri atribuido o grande prémio ao documentário “From the Edge of Sanity” de Milana Majar (Bósnia Herzegovina).

Entre outras distinções, o júri premiou igualmente o filme português “Afinando Pessoas, Pássaros e Flores” de Luís Margalhau. Este documentário, produzido pela Margas filmes e o Cine Clube de Avanca, aborda a intervenção criativa e pedagógica do músico e docente da Universidade de Aveiro, Paulo Maria Rodrigues.

Em Kiev, onde esteve também no âmbito da rodagem de um novo projeto filmico internacional envolvendo a Síria, António Costa Valente proferiu, no festival, uma Master Class subordinada ao tema “Real life in modern cinema” (vida real no cinema moderno).

Artigos relacionados

Deixe uma resposta