Política

Assembleia da UFO aprova moção do PCP

As freguesias de Ovar, São João, São Vicente de Pereira Jusã e Arada, todas no concelho de Ovar, querem voltar a ser freguesias autónomas, anunciou a Junta que, desde 2012, representa todos esses territórios.

O tema foi objecto de análise na Assembleia da União das Freguesias de Ovar, São João, Arada e São Vicente de Pereira (UFO), com base numa moção do PCP, e a proposta foi aprovada por unanimidade, com os votos favoráveis também dos eleitos do PS, PSD e CDS-PP.

O tema foi objecto de análise na respetiva Assembleia de Freguesia, com base numa moção do PCP, e a proposta foi aprovada por unanimidade, com os votos favoráveis também dos eleitos do PS, PSD e CDS-PP.

Todos os partidos concordam que devolver ao concelho o formato de oito freguesias que detinha antes da reforma administrativa de 2012 é um “imperativo democrático”.

De acordo com o documento aprovado, “ao contrário do propagandeado” pela maioria PSD e CDS então no governo do país, a mudança “não trouxe ganhos financeiros nem contribuiu para o reforço da coesão territorial, antes acentuou as assimetrias regionais já existentes”.

O documento defende ainda que, ao extinguir autonomias, a reforma administrativa “veio esvaziar e agravar ainda mais a vida em muitas localidades, em particular nas zonas rurais e de interior”.

Num documento idêntico ao que tem levado a votação noutros municípios do distrito, o PCP acrescenta: “Perdeu-se a proximidade dos eleitos com as populações, com a redução de cerca de 20.000 eleitos de freguesia; dificultou-se a capacidade de intervenção na resolução de problemas; perdeu-se a identidade de cada freguesia e reduziu-se a capacidade de reivindicação das populações e dos seus órgãos autárquicos”.

Apelando a que o Parlamento reagende a discussão do projeto-lei comunista visando repor as freguesias que assim o pretendam, a moção do PCP reclama “uma lei simples e objetiva que respeite a vontade das populações”, num ato “de inteira justiça” para com as respetivas comunidades.

Em declarações à Lusa, o socialista Bruno Oliveira, que preside à Junta da União de Freguesias de Ovar, São João, Arada e São Vicente Pereira, disse ser “vontade da população de cada freguesia reverter esta situação”.

“Para além de haver vontade política para isso, acho que temos todas as condições para o conseguir”, frisou.

A social-democrata Sofia Silva defendeu, a propósito da distribuição de verbas de investimento pelas quatro localidades que constituem o atual território da Junta, “uma discriminação positiva de Arada e São Vicente Pereira”.

Segundo esta eleita, aquelas são as localidades “que mais ficaram prejudicadas” após a reforma administrativa, apresentando-se como as “mais distantes de Ovar, se se atentar ao seu nível de desenvolvimento atual face ao que tinham no início da União de Freguesias”.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta