LocalSlider

Azulejos da Igreja Matriz de Válega ganham brilho

[themoneytizer id=”16574-1″]

Está a avançar a recuperação da fachada principal da Igreja de Válega, englobando trabalhos ao nível da conservação e restauro do revestimento azulejar, a conservação da cantaria, entre outros. O templo é um dos destaques do programa do “Maio do Azulejo”, uma iniciativa do pelouro da Cultura do Município.

A Câmara Municipal de Ovar aprovou o apoio, a 100%, à Fábrica da Igreja de Válega, para a implementação da obra num “ex-libris” do turismo religioso do concelho, que importa recuperar e conservar pelas suas características ímpares, cujos trabalhos são devidamente acompanhados pelo Atelier de Conservação e Restauro do Azulejo, atendendo às especificidades da obra.

Recorde-se que, o actual edifício da Igreja Matriz de Válega começou a ser construído em 1746, tendo a obra demorado mais de um século a ser concluída. A igreja é ampla e elevada com a torre sineira integrada na fachada. A frontaria está completamente revestida a azulejos policromáticos da fábrica Aleluia, colocados em 1960, com temas figurativos de origem bíblica. O interior, igualmente revestido com azulejos policromados, apresenta os tetos cobertos com madeiras exóticas, tendo sido doadas em meados do século XX pela Família Lopes.

Os vitrais, concebidos em Madrid, foram oferta do Comendador António Augusto da Silva, datáveis dos anos 60 do século XX. A Igreja de Válega é um ex-libris do património religioso vareiro, um espaço muito procurado e visitado por turistas nacionais e internacionais e que tem sido igualmente presença assídua em vários meios de comunicação social, fruto de uma estratégia de promoção turística desenvolvida pela autarquia.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo