LocalPrimeira Vista

Bairro do SAAL requalificado a tempo do Natal de 2020

A Câmara Municipal de Ovar lançou no domingo a obra de requalificação do Bairro do SAAL de Cortegaça, num investimento que ronda os 660 mil Euros. O projecto é da Procifisc, será executado por Mário Ferreira Pinto & Filhos, Lda, de Arouca, com fiscalização de Nuno Rafael Fernandes Unipessoal, Lda e um prazo de execução de 366 dias.

O bairro foi iniciado em 1975 mas só agora será concluído e a reabilitado. “Como está não dignifica Cortegaça, o concelho, nem ninguém”, admitiu José Pinto, técnico da Câmara Municipal de Ovar que explicou o que vai ser feito.
A empreitada vai manter o edificado, pois o POOC não permite alterações de volumetria. Mantendo uma traça actual, depois de reabilitado, o “Bairro vai dar cartas a muitas construções actuais em banda”.

No exterior, as paredes vão levar capoto e caixilharia com vidro duplo. Na cobertura, será colocado isolamento térmico e impermeabilização. No interior, o conjunto tem 7 fogos de tipologia T3 e cinco T2, mas só têm uma casa de banho no primeiro andar, pelo que será construída uma outra no rés-do-chão. As cozinhas levarão equipamento e as salas serão dotadas de uma salamandra para aquecimento. “Até as lâmpadas estão previstas”, revelou José Pinto que informou que “a intervenção só vai deixar as fundações e alvenaria originais, de resto, tudo será novo, pois nada se aproveita”.

O Bairro do SAAL é um dos 10 projectos sociais e habitacionais surgidos após o 25 de Abril de 1974 em Portugal, através de um processo estimulado pelas condições político-sociais do período revolucionário, através do qual os moradores se organizaram com programas de reabilitação das zonas de habitação degradada, com participação e colaboração de arquitectos e urbanistas, críticos do anterior regime, como Siza Vieira e Souto Moura, mas o projecto de Cortegaça tem a assinatura de Alfredo Resende e António Moura, este último com ligações a Cortegaça.

Tratou-se de movimentos de moradores que se assumiram com o objectivo de travar a apropriação do solo urbano por parte de grupos de especulação imobiliária.

Autarcas felizes

Ao fim de quatro décadas de degradação e abandono a que ficou sujeito o inacabado Bairro do SAAL parece que viu chegado o momento destes moradores verem as suas casas, finalmente, requalificadas.

O presidente da Câmara Municipal de Ovar, Salvador Malheiro, manifestou-se “muito feliz” por poder ser ele a dar o arranque simbólico da obra de requalificação do Bairro do SAAL. Visivelmente emcionado, agradeceu “aos vareiros da praia de Cortegaça por terem tido a paciência de esperar por este momento”, recordando que “temos tentamos fazer deste território um local de oportunidades iguais para todos, na habitação, saúde, educação, ambiente, todos nos somos iguais”.

Sentindo-se “um entre todos vós, no meio de tantos problemas que temos em cada dia, nada paga a satisfação que hoje sinto porque sei que, desse lado, há uma grande alegria e isso dá-me um enorme prazer”. “Nada é mais gratificante do que ser presidente das gentes da nossa terra numa altura como esta”, confessou.

Num discurso vincadamente político, Sérgio Vicente, presidente da Junta de Freguesia de Cortegaça, sublinhou que “o importante é a dignidade da pessoa, tratando todos por igual na melhoria da qualidade de vida do cidadão”. “Fico feliz por ser no nosso mandato que mais esta obra será executada e isto é fazer história”, rematou.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo