DesportoPrimeira Vista

Basquetebol: Plantel da Ovarense com média de 22 anos

A Ovarense apresentou, na sua noite de apresentação, três novos norte-americanos, que treinaram com os restantes colegas. João Candeias, Gestor Desportivo do clube, explica que, além da continuidade de Kyle Anderson, “entrou Will Perry, um base norte-americano de quem temos muito boas referências”. Depois, para as posições 4 e 5, “contratamos o ‘rookie’ Markis Vance que, com a sua capacidade física, vem colmatar algumas das nossas necessidades interiores, ressaltos e, claro, marcar pontos”.

Nos portugueses, a equipa vareira também apresenta mudanças. “O nosso objectivo é criar uma equipa mais jovem, fechando um ciclo com jogadores que nos deram muito, como foi o caso do Fernando Neves e do Jaime Silva que não continuam”, desvenda João Candeias. Américo Oliveira recorda que os dois “são jogadores que nós acarinhamos muito, mas a idade vai pesando e a sua ligação com a Ovarense chegou ao fim”. “A nossa amizade e respeito mantêm-se”, diz, deixando “um agradecimento aos que nos deram muito e muitas alegrias ao nosso clube”.

João Candeias refere que o objectivo é renovar,  constituindo “uma equipa jovem com experiência de liga e quer Pedro Oliveira, quer João Grosso, que chegam do FC Porto, têm experiência de liga e são jovens e o nosso objectivo é voltar criar um núcleo de portugueses que fique cá muito tempo”.

O mesmo se passa com José Miranda que também já passou pelo FC Porto, Illiabum e Sampaense. Por outro lado, mantêm-se alguns jogadores, como o caso de Lascasas, Pedro Pinto, João Fernandes, Cristóvão Cordeiro, André Pinto e Emanuel Sá. A par disto, continua Candeias, “tentamos colocar jogadores da formação, e este ano Francisco Oliveira e André Sousa estarão a tempo inteiro com a equipa”.

Na equipa B deverão começar por jogar Rodrigo Branco e Joaquim Soras que apesar de estarem há vários anos na liga, estiveram um pouco afastados devido a lesão. “Esta época, a Ovarense terá um núlceo muito jovem, com uma média de 22 anos, mas com muita experiência e sangue novo”, resume João Candeias.

 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo