Política

BE quer mais políticas públicas de bem-estar animal

“Conscientes das implicações que o crescimento descontrolado de animais errantes e ferais (pombos, ratos e até mesmo animais de companhia), que habitam e colonizam o espaço público, acarretam para a saúde pública, biodiversidade e estado de conservação do edificado”, o BE quer que a Assembleia Municipal aprove uma moção de alerta ao Executivo da Câmara Municipal de Ovar para a necessidade de implementar medidas proactivas que permitam controlar estas populações, salvaguardando o bem-estar animal.

Seguros que o controlo das populações de animais errantes e ferais é, em primeiro lugar, uma competência camarária, o BE apresenta, neste documento, um conjunto de medidas que visam o controlo das populações de animais errantes e a melhoria dos cuidados prestados aos animais de companhia.

“Acreditamos que a criação da figura do Provedor do Animal poderá ser uma mais-valia na defesa e prossecução do bem-estar animal, mas não menos importante será dotar o município de meios físicos e orçamentais que permitam dar resposta às exigências do Concelho de Ovar nesta matéria”.

Ainda que reconheçam, os bloquistas alguns “passos positivos da Câmara Municipal de Ovar nesta matéria, entendemos que a mesma não tem surtido a eficácia necessária, continuando o município a sofrer com a proliferação exagerada de animais errantes e ferrais, sendo necessário medidas adicionais para permitir o controlo efectivo destas populações”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo