Política

BE quer suspender portaria sobre hospitais para acalmar população

O Bloco de Esquerda (BE) anunciou hoje que vai apresentar na Assembleia da República um projeto de resolução para suspender a reorganização hospitalar prevista na portaria 82/14, com vista a acalmar a população do distrito de Aveiro que “vive angustiada”.

“Esta portaria veio trazer muita angústia às pessoas que precisam das especialidades que estão em causa. É para acalmar essas pessoas, para dizer que é possível haver uma política alternativa, que este projeto de resolução nasce”, disse à Lusa o líder da bancada do Bloco, Pedro Filipe Soares.

O deputado do Bloco falava junto à entrada do Hospital de Aveiro, por ser a unidade do Serviço Nacional de Saúde (SNS) no distrito de Aveiro que, conforme explicou, “tem mais pontos negros”, debatendo-se com problemas como “a dificuldade de atendimento nas urgências, a falta de camas para internamento ou a falta de macas”.

“São situações difíceis de aceitar que sejam possíveis no século XXI, mas que são a realidade quase quotidiana no Hospital de Aveiro”, disse aos jornalistas Pedro Filipe Soares, alertando para “um novo ataque” do Governo aos serviços de saúde do distrito, com a portaria 82/14.

De acordo com o líder parlamentar do BE, a portaria que classifica o Centro Hospitalar do Baixo Vouga e o Centro Hospitalar de Entre Douro e Vouga como uma unidade do Grupo I – o mais baixo da classificação – “vai retirar valências importantes à população do distrito e reduzir a qualidade dos cuidados de saúde prestados”.

“Com esta iniciativa, o que pretendemos é garantir às pessoas que serão salvaguardados os serviços que agora existem”, explicou Pedro Filipe Soares, assinalando que quando se trata de saúde “deveremos procurar a excelência na resposta às necessidades das populações”.

Além da suspensão da portaria 82/14, o projeto de resolução do Bloco, que deverá dar entrada esta semana na Assembleia da República, recomenda ao Governo a manutenção da gestão pública dos hospitais de Anadia e Ovar.

O partido pretende ainda que os Hospitais de Águeda, Estarreja e São João da Madeira sejam dotados dos serviços, valências e profissionais necessários para prestar os devidos cuidados às populações.

O líder parlamentar do Bloco realça que esta iniciativa “vai para além dos partidos”, adiantando que espera ter os votos favoráveis dos deputados eleitos pelo distrito de Aveiro.

“Esta iniciativa não pretende ser um ato de politiquice, de jogo partidário. É um ato de resposta à necessidade e ao anseio das populações”, concluiu.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta