Cultura

Bebés nascidos na Feira durante a Viagem Medieval vão ter “salvo-conduto” vitalício

A organização da Viagem Medieval em Terra de Santa Maria anunciou hoje que todos bebés nascidos no Hospital da Feira durante o evento irão receber um “salvo-conduto” que lhes conferirá entrada gratuita vitalícia no recinto.

Essa recriação histórica decorre de 27 de julho a 7 de agosto no centro histórico da Feira, tem este ano a sua 20.ª edição e deverá ocupar 33 hectares com dezenas de áreas temáticas e espectáculos próprios, graças a um programa que envolve diariamente o trabalho de cerca de 2.000 pessoas.

A entrada no recinto é paga, seja através de bilhete diário ou de uma pulseira de acesso integral aos 12 dias do evento, mas agora a organização comunica que “Os bebés nascidos no Hospital S. Sebastião no período da 20.ª Viagem Medieval vão ser distinguidos com o título de ‘Infante da Terra de Santa Maria’ e receber um ‘salvo-conduto que os isenta de ‘portagens’ sempre que, no futuro, acedam ao recinto do evento”.

Para Emídio Sousa, presidente da Câmara Municipal da Feira, a nova medida cumpre dois objectivos: “Vem reforçar o sentimento de identidade e pertença dos ‘santamarianos’ em relação à Viagem Medieval e ao nosso território e, simultaneamente, reiterar a excelência do Serviço de Ginecologia e Obstetrícia do Centro Hospitalar do Entre Douro e Vouga [que tutela o Hospital S. Sebastião]”.

Miguel Paiva, presidente do conselho de administração daquela estrutura, antecipa uma satisfação acrescida para os pais que, de 27 de julho a 7 de agosto, vejam a sua família aumentar na unidade de partos local.

“Para o Centro Hospitalar, é um privilégio estar associado a este evento e temos a certeza de que os nossos utentes vão adorar a surpresa”, explica.

O salvo-conduto agora anunciado pela Viagem Medieval permitirá a todos os novos infantes, ao longo das suas vidas, o acesso gratuito ao recinto da recriação. As crianças com menos de 1,30 metros de altura já têm entrada livre no evento, mas os detentores do agora instaurado privilégio ficarão isentos de pagamento mesmo durante a sua vida adulta.

As estimativas são para que o título de “Infante da Terra de Santa Maria” seja atribuído a cerca de 50 crianças em cada edição da Viagem – a avaliar pelos números de 2015, quando, durante a realização do evento, o Hospital S. Sebastião assistiu ao parto de 27 meninos e 25 meninas.

Para o nascimento do primeiro dos novos infantes, está já anunciada uma cerimónia de entrega do título pela Rainha Dona Isabel, numa encenação a que a organização da Viagem reconhece particular simbolismo, dadas “as qualidades humanas” da monarca, a sua efectiva passagem pela Feira no reinado de D. Dinis e a sua devoção à Senhora do Ó, divindade religiosa tradicionalmente associada à maternidade e à fertilidade.

A 20.ª Viagem Medieval em Terra de Santa Maria será este ano dedicada à recriação de episódios do reinado de D. Dinis, o “Plantador de Naus”. O evento é organizado pela Câmara Municipal de Santa Maria da Feira e pela Federação das Colectividades de Cultura e Recreio do Concelho.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo