LocalPrimeira Vista

Cada ovarense paga 152,9 euros de IMI

[themoneytizer id=”16574-1″]

A receita “per capita” obtida pela Câmara de Ovar com o IMI – Imposto Municipal sobre Imóveis – tem vindo a aumentar na última década, tendo-se situado nos 152,9 euros em 2017 (contra 95,3 em 2009).

Na Região de Aveiro, esse valor é mais baixo em Sever do Vouga (81,5) e mais elevado em Aveiro (251,4).

Segundo dados da Pordata, entre 2009 e 2017, em valores absolutos, a Câmara de Ovar arrecadou 8,3 milhões de euros de IMI em 2017.

O IMI é uma das principais receita do Municípios logo a seguir às transferências provenientes da administração central e de programas de financiamento europeu.

Albergaria-a-Velha, Anadia Oliveira do Bairro e Estarreja andam à volta dos 2,5 milhões, cada município, de receita absoluta arrecadada com o IMI em 2017, bem abaixo da receita dos municípios de Aveiro (19,5 milhões), Ovar (8,3) e Ílhavo (7,7). Sever do Vouga arrecadou 947 mil euros de receita proveniente do IMI.

Na Região de Aveiro, os municípios de Aveiro (251,4), Ílhavo (200,3) e Ovar (152,9) lideram quanto à receita de IMI arrecadada por habitante, seguindo-se Murtosa (133,5), Vagos (115,5) e Oliveira do Bairro (114,3). Abaixo de Águeda (109,4) estão Albergaria-a-Velha (106,9), Anadia (94,4), Estarreja (94,3) e Sever do Vouga (81,5).

O facto de se tratar de municípios em zona costeira, com casas para alugar e de segunda habitação (sem que os proprietários tenham ali a sua residência fixa) ajuda a explicar, pelo menos em parte, a obtenção de maior receita de IMI na relação por habitante residente.

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo