Local

Câmara Municipal de Ovar avança com recolha selectiva de Biorresíduos

A Câmara Municipal de Ovar deu início, ao projeto de recolha seletiva de biorresíduos, no seguimento de uma candidatura a fundos comunitários, tornando-se num dos municípios pioneiros do país nesta matéria.

A primeira fase do projeto é direcionada ao Canal Horeca (estabelecimentos de restauração e bebidas, hotéis e cantinas), posteriormente será seguida de outra fase, para o setor doméstico. Este projeto contará com recolha dos biorresíduos porta a porta e com sensibilização e distribuição de contentores nas freguesias de Válega e S. Vicente de Pereira e, posteriormente, nas restantes freguesias, onde a recolha será com contentores de proximidade na via pública.

Estas ações de sensibilização visam esclarecer e informar, quer os interlocutores do Canal Horeca, quer o público em geral, sobre como separar os resíduos alimentares, o que são, quais as vantagens e procedimentos para a recolha seletiva dos biorresíduos.

Os Biorresíduos são os resíduos biodegradáveis de jardins e parques, os resíduos alimentares e de cozinha das habitações, dos escritórios, dos restaurantes, dos grossistas, das cantinas, das unidades de catering e retalho e os resíduos similares das unidades de transformação de alimentos. Neste projeto a recolha será dirigida aos resíduos alimentares, sendo que a recolha de resíduos verdes é efetuada por recolha domiciliária ou entrega no Ecocentro de Ovar.

Este projevto resulta de uma candidatura ao Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos (POSEUR), estando prevista a entrega de contentores de 7, 40 e 80 litros, para as áreas com recolha porta-a-porta e para o Canal Horeca. Os contentores de proximidade instalados na via pública serão futuramente disponibilizados em 2023 à restante população.

As visitas das equipas de sensibilização para o Canal Horeca já podem ser agendadas através da [email protected] ou pelas linhas de atendimento telefónico gratuito 800 450 046 ou 800 204 679.

Salvador Malheiro, presidente da Câmara Municipal de Ovar, afiança que “Vamos seguramente fazer a diferença com este projeto. Ovar é um dos municípios pioneiros a contribuir para que o nosso país tenha um futuro ambiental mais sustentável. O ambiente e qualidade de vida é uma matéria distinta no nosso território, pelo que aproveitamos uma candidatura para avançar rapidamente com este projeto, sendo de sublinhar que a separação destes resíduos passará a ser obrigatória a partir de dezembro de 2023, de acordo com as diretrizes europeias e as imposições do novo regulamento geral de gestão de resíduos.” O autarca lança ainda o repto a todos “para que participem, adiram, contribuam para um ambiente mais sustentável e, no futuro (após testagem da estrutura tarifária), usufruam de benefícios financeiros”.

Para mais informações consulte: http://www.cm-ovar.pt/pt/menu/3219/biorresiduos.aspx

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo