CulturaEspecial PÁSCOASlider

Capelas dos Passos definiram a estrutura urbana ao longo dos anos

O domingo de Passos em Ovar é uma oportunidade centenária de vivenciar a fé, mas também a cidade. A pandemia impediu, pelo segundo ano consecutivo a realização da Procissão, mas não impede que lancemos um olhar sobre o passado da urbe.

É que as Capelas dos Passos definem, em pleno século XXI, um percurso que é cenário de vivências colectivas e a sua contextualização na malha urbana de Ovar, revela uma cidade com passado, presente e futuro, que conjuga o património material e imaterial, móvel e imóvel em torno destes monumentos.

Sofia Nunes Vechina, investigadora e inventariante do património religioso do concelho de Ovar, vai mais longe. “À falta de documentação e cruzando a produção de conhecimento publicada, entre meados do século XIX e inícios do século XX, parece-nos possível que a Irmandade dos Passos de Nosso Senhor Jesus Cristo tenha sido oficialmente fundada por volta de 1572, embora a manifestação devocional à Paixão de Cristo, em Ovar, fosse
anterior à sua instituição legal”. Aqui. 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo