Publicidade
LocalPrimeira Vista

Caravelas-portuguesas avistadas na praia do Furadouro

Pelo menos duas caravelas-portuguesas foram encontradas, neste fim de semana, ao sul da praia do Furadouro.

Não sendo uma raridade, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que partilha as ocorrências deste tipo de gelatinosas que são avistadas na costa portuguesa, explica os cuidados que as pessoas devem ter quando existe contacto com a espécie.

Para o IPMA, e “uma vez que esta é a espécie mais perigosa de gelatinosos que ocorre no país, nunca é demais alertar para os cuidados a ter em caso de contacto inadvertido com a mesma.

publicidade

Em caso de contacto com uma Caravela-portuguesa, deve realizar os seguintes procedimentos: “Lavar e limpar com água do mar a zona afetada; Aplicar compressas quentes (40º C) durante cerca de 20 minutos ou, Aplicar vinagre sem diluir. Se estiver em choque, com dificuldades em respirar ou a dor persistir, consulte o seu médico ou farmacêutico”, divulga.

A Caravela-portuguesa é, segundo o IPMA, “uma colónia de indivíduos especializados em diferentes funções que, em conjunto, formam um único organismo. Flutua na superfície do mar impulsionado por ventos e correntes, com a ajuda do pneumatóforo, um flutuador em forma de balão. Os seus tentáculos podem atingir até 30m de comprimento. Esta espécie ocorre com frequência ao longo da costa portuguesa, incluindo Açores e Madeira e é a mais perigosa de todas os gelatinosos que ocorrem em Portugal. O contato direto deve sempre ser evitado. Em caso de contacto inadvertido, limpe com cuidado, aplique vinagre e/ou compressas quentes sobre a região afetada”.

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo