Política

Carla Madureira exige cumprimento de resolução que definiu medidas excepcionais de apoio ao concelho de Ovar

A deputada do PSD Carla Madureira defendeu esta terça-feira, no Paramento, o cumprimento
da resolução da Assembleia da República que definiu medidas de apoio social excecionais para
o concelho de Ovar como consequência da pandemia. Numa audição à ministra do Trabalho,
Solidariedade e Segurança Social, a parlamentar social democrata acusou o governo de “falta
de comparência”.

“A situação do concelho Ovar revestiu-se de características próprias e mais gravosas devido à
cerca sanitária a que foi sujeita e que determinou uma especial penosidade para toda a
comunidade, das famílias às empresas locais e, bem assim, para todos os que diariamente aí se
deslocam para trabalhar” – atirou Carla Madureira, referindo-se à pandemia de Covid-19.

A deputada aveirense recordou, depois, que a Assembleia da República aprovou, em julho
passado, um projeto de resolução que recomenda ao governo a adoção de medidas excecionais
de apoio social e recuperação económica para o concelho de Ovar relativas à sua particular
situação epidemiológica, para sublinhar que “o governo ignorou, até hoje, essas medidas então
aprovadas, inclusivamente por vários deputados do PS”.

Para Carla Madureira, “eram medidas urgentes, que procuravam, de algum modo, aumentar a
resiliência das empresas, dos trabalhadores e dos desempregados do concelho de Ovar que, na
primeira vaga pandémica, estiveram sujeitos a condições de excecionalidade que nenhum outro
território continental experimentou”.

“Foram vários os ministros e secretários de Estado que se deslocaram a Ovar assim que as
maiores restrições se levantaram para darem uma palmadinha nas costas aos ovarenses. Na
hora de traduzir em atos e medidas concretas, o governo faz falta de comparência” – vincou a
parlamentar social democrata, recordando que “é nesta fase que estes apoios fazem sentido” e
exigindo respostas sobre se tenciona o governo concretizar as medidas previstas nesse Projeto
de Resolução, se vai fazê-lo em breve e se está a considerá-las no Orçamento do Estado para
2021.

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo