Empresas

Casas de madeira: vale a pena investir?

Ao trabalhar há muitos anos com a construção de casas de madeira, deparamo-nos frequentemente com a questão – vale a pena isolar uma casa de madeira? Por esse motivo decidimos enfatizar, mais uma vez, que é difícil encontrar uma resposta para esta pergunta. A verdade é que a necessidade de
isolamento de uma determinada casa de madeira depende diretamente do seu tipo de utilização.
Portanto, antes de tomar uma decisão, vale a pena fazer uma boa avaliação das suas necessidades
pessoais e dos fatores adicionais para os quais o isolamento de casas de madeira é importante.
Para facilitar a decisão de isolar casas de madeira, destacamos os 5 aspetos mais importantes a
considerar para tomar uma decisão final antes de optar por uma solução do tipo casas madeira preço
chave na mão, na qual este passo também pode estar incluído.

1. O objetivo das casas de madeira
Talvez a principal questão para decidir sobre se deve investir no isolamento de uma casa de madeira
seja se pretende usar a casa no inverno. Ainda que, à primeira vista, as casas de madeira estejam
associadas apenas às férias de Verão, de acordo com a opinião da equipa maestrocasas.pt, tal
abordagem está muito desatualizada. Hoje em dia, as casas de madeira isoladas podem ser utilizadas
tanto como casas de férias ou habitações permanentes.
Por isso, se gosta de relaxar na natureza e a temperatura exterior parece ser a única razão para não
visitar a sua casa de madeiro no inverno – o isolamento da casa de madeira é um investimento que
vale a pena. Contudo, se utilizar a sua casa de férias principalmente no Verão, as soluções de
aquecimento temporário para a casa de madeira também podem ser uma excelente escolha. Neste
caso, é normalmente utilizada uma lareira ou um aquecedor elétrico – embora o calor numa casa de
madeira não isolada tenha um período de retenção muito menor e os aquecedores tenham de ser
utilizados com mais frequência, a temperatura será suficientemente boa para visitas pontuais ou
estadias curtas.

2. Madeira que é usada na construção das casas de madeira
Todos sabermos que a madeira, como material de construção, tem propriedades isolantes
extremamente elevadas – devido à sua baixa condutividade, pode reter mais calor nas casas de madeira
do que acontece numa casa de tijolo. Por este motivo, numa casa de madeira não isolada, o calor é
normalmente o suficiente, mesmo nos dias mais frescos de verão.
Também é importante mencionar que a alta qualidade da madeira é extremamente importante para as
propriedades isolantes da mesma. Portanto, mesmo que tenha decidido poupar com a escolha de uma
casa de verão sem isolamento, a equipa da maestrocasas.pt não recomenda que poupe também na
escolha dos materiais. Só com a escolha de madeira de alta qualidade poderá assegurar um excelente
microclima – será confortavelmente fresco no quarto no verão e quente no inverno.

Avaliando o clima em Portugal, a madeira de coníferas é, provavelmente, a mais utilizada para a
construção de casas de madeira na região: pinheiro, abeto, cedro, pinho de cedro ou larício. Claro que,
em primeiro lugar, a escolha destes tipos de madeira está diretamente relacionada com a população de
árvores no país, mas as características específicas da madeira não são menos importantes. Por
exemplo, em comparação com a madeira de abeto, o abeto tem uma resistência muito maior às
diferenças de temperatura, pelo que este tipo de madeira é escolhido com mais frequência para a
produção de estruturas de construção. A densidade da madeira de pinho pode assegurar melhores
propriedades mecânicas do edifício, e a madeira feita a partir dela também terá uma melhor circulação
de ar – respirará mais. Avaliando os aspetos essenciais – isolamento térmico, o isolamento de uma casa
feita de abeto será pelo menos 10% melhor do que uma casa feita de pinho, mas a mesma casa feita de
larício será 25-30% mais fria.

Um facto interessante é que tanto o abeto como a madeira de pinho são significativamente superados
pelo cedro vermelho canadiano e siberiano, que, graças à sua estrutura única, retém muito bem o
calor. É também conhecida como uma substância que limpa muito bem o ar e os micróbios que
possam existir. O cedro também tem um coeficiente de compressão muito baixo, pelo que
praticamente não cede à rotação longitudinal e transversal ou à retração. Devido à baixa densidade e
elevado teor de ar na estrutura da madeira, o cedro tem a menor perda de calor, em comparação com
outros tipos de madeira.

Todos os especialistas em casas de madeira concordam que há uma grande vantagem se puder ter em
conta não só o tipo de madeira, mas também o local onde as árvores cresceram, em que época do ano
foram cortadas (ao escolher madeira para construções). Por exemplo, as coníferas podem crescer
significativamente, dependendo da floresta mista, densa, ou talvez na floresta de uma colina, num
pântano, ou planície – o que é bastante importante para a resistência e durabilidade da construção. Não
é estranho que quem planeia a construção de uma casa de madeira pense em qual é a altura do ano em
que os troncos estão melhores para a construção. Sabe-se que a árvore de abate está mais seca no
inverno, pelo que a secagem da estrutura já montada faz com que seja menos provável a formação de
deformações e fendas grandes.

3. Isolamento geral de casas de madeira
Mesmo que decida que não precisa de uma casa de madeira isolada, não rejeite o isolamento geral de
uma casa de madeira. A verdade é que se decidir isolar uma casa de madeira, ela torna-se mais
duradoura, para que possa desfrutar da casa e ter menos preocupações. No caso de uma casa não
isolada, é necessário prestar especial atenção ao isolamento geral das casas de madeira, uma vez que
isso determina quanto tempo o calor permanecerá nelas.

Um bom isolamento de uma casa de madeira é sempre importante, devido aos perigos que a humidade
representa. Também é importante ter em mente que, depois da construção da casa, esta vai se mover
por alguns anos. Assim, se o processo de isolamento não for devidamente calculado, os materiais
utilizados para isolamento podem ser danificados e o trabalho pode ter de ser repetido.

Quando se pensa no bom isolamento de uma casa de madeira, o isolamento do chão é um dos
problemas mais comuns e raramente é resolvido com a utilização de tapetes no chão. Por esse motivo,
mesmo que decida não isolar as paredes de uma casa de madeira, vale a pena escolher pisos isolados.
Desta forma vai proteger a casa de “pontes frias”, o que é muito importante para manter a temperatura interior global agradável. Também é importante mencionar que o poliuretano pode ser um material de isolamento adequado para assegurar um elevado nível de isolamento do pavimento. Este material é
homogéneo e não necessita de selagem adicional. O poliuretano adere bem à camada isolante, pelo
que geralmente permite obter um isolamento térmico muito mais elevado do que com outros
materiais.

Também é obrigatório saber que ao avaliar o isolamento global das casas de madeira, as janelas e
portas representam até 25% e por vezes até 30% da perda de calor. Por conseguinte, se decidir que o
isolamento da casa não é necessário, deve ter especial atenção à qualidade e isolamento das janelas e
portas usadas. A opção mais popular, que garante um elevado isolamento térmico, é a utilização de
janelas de plástico e portas seladas. No entanto, existem outras formas de aumentar o isolamento térmico para manter a autenticidade e o estilo de uma casa de madeira. Neste caso, a opção de substituir o vidro por outro mais espesso poderia ser considerada, e as persianas são muitas utilizadas em janelas das casas de madeira com mau isolamento.

Outra forma possível de assegurar o mais alto nível de isolamento de portas e janelas é aplicar um
selante especial na área onde o vidro é fixado à moldura da janela, e a tira de moldura de vidro
também pode ser substituída, se necessário. Desde que a temperatura exterior não seja zero, uma fita
de isolamento especial também pode ser colada em todo o perímetro dos caixilhos.

As fendas nos caixilhos das janelas, visíveis a olho nu, devem ser tapadas com lã de algodão, ou outro
material de aquecimento. Deve ser dada especial atenção não só ao exterior, mas também a todas as
portas que conduzem a divisões frias ou corredores. Aqui, o principal meio de isolamento poderia ser
preencher as lacunas entre os caixilhos das portas.
Os tetos herméticos são outro fator que pode ajudar a manter o calor por mais tempo, mesmo em casas
de madeira não isoladas. Quando o ar quente sobe ao topo, é especialmente importante que este seja
hermético e não tenha fenda, através das quais o calor possa sair.

4. Manutenção regular
Todos sabemos que independentemente de ter decidido isolar ou não isolar a sua casa de verão, a
manutenção regular de uma casa de madeira é imprescindível, para manter a casa em boas condições
por muitos anos. É importante destacar que as casas de madeira não isoladas requerem muito mais
cuidados durante o inverno, quando comparadas com as casas isoladas.

De acordo com os especialistas da maestrocasas.pt, o isolamento das paredes é especialmente importante para assegurar o bom estado das tubagens no inverno. Na prática, há invernos em que o frio rigoroso afeta não só o exterior da casa, mas também os tubos nas paredes, que, se não suportarem temperaturas baixas, acabam por explodir. Embora o bom isolamento de uma casa não garanta necessariamente que este problema não possa surgir, é uma das primeiras salvaguardas. Caso a casa de madeira não tenha qualquer camada de isolamento, a solução poderia ser a utilização de cabos especiais dentro da própria tubagem que asseguram o seu aquecimento regular.

É provável que visitas frequentes à sua casa de férias sejam necessárias, pois é possível que a casa de
madeira comece a acumular humidade durante o inverno, o que é muito importante de controlar. Uma
vez que demasiada humidade é um excelente meio para o desenvolvimento de bolor e de bactérias,
que eventualmente causam vários problemas respiratórios, é necessário visitar regularmente uma casa
de madeira não isolada e aquecê-la com uma lareira ou aquecedor elétrico com muito mais frequência
do que uma casa isolada.

5. Sistema de aquecimento
Independentemente de a casa de madeira estar isolada ou não, ter um sistema de aquecimento é
essencial. Mesmo que se passe pouco tempo na casa de madeira durante o inverno, é necessário
aquecer a casa com regularidade. Só assim consegue evitar situações de canos congelados, paredes
congeladas e acumulação de humidade, o que a longo prazo pode causar problemas sérios como danos
na estrutura das casas de madeira.

Normalmente, um sistema de aquecimento das casas de madeira é instalado sem qualquer hesitação
ou consideração por parte dos proprietários, relativamente à utilização ou não durante o inverno. No
entanto, de acordo com os especialistas, para as casas de madeira, que são visitadas muito com pouca
frequência no inverno, a melhor opção será um aquecedor elétrico ou uma lareira. É importante
salientar que este tipo de aquecimento local do edifício é muito temporário. Com a ajuda do
aquecimento local, levará muito mais tempo a aquecer a casa e o calor perde-se muito mais
rapidamente do que numa casa isolada. Isto significa que aquecer a casa será um processo mais longo
e que também custará muito mais.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo