Política

CDS: Fernando Almeida demite-se da presidência da Distrital

Fernando Almeida anunciou a sua demissão da presidência da Comissão Política Distrital do CDS de Aveiro, cargo que ocupava desde o início do ano.

“Não me revejo no ‘modus operandi’ que está a ser implementado no terreno e como não estou nem nunca estive agarrado a lugares, nem tão pouco dependi ou dependo da política para viver, saio como entrei, de cabeça erguida e consciência tranquila”, escreveu nas redes sociais.

“Estão em causa as decisões do Senhor Presidente do Conselho Nacional, que, de forma prepotente e por via administrativa, recusou, à margem de qualquer regra, a participação na última reunião de diversos Conselheiros Nacionais em mandato. Estão também as causa as alterações introduzidas ao regime do pagamento de quotas, as quais violam os Estatutos do CDS-PP, a Lei dos Partidos Políticos e a Constituição e que, ademais, só podiam ter sido aprovadas pelo órgão competente, que é o Congresso”, pode ler-se no comunicado dos onze conselheiros nacionais, entre os quais se contava o dirigente vareiro, e que anunciava a crise.

O fim da isenção do pagamento de quotas foi aprovada com o objectivo declarado de aproximar os cadernos eleitorais do CDS-PP da realidade, mas também de ajudar a reduzir a dívida do partido, que tem encerrado várias sedes locais. Quanto aos conselheiros nacionais alegadamente impedidos de exercer o cargo, tal deveu-se a “uma decisão que ninguém assume ter tomado, sem qualquer respaldo legal ou factual”.

Antes de sair, Fernando Almeida agradeceu aos membros da Distrital que se “empenharam no processo das legislativas em circunstâncias muito difíceis, cumprimos a nossa missão”.

 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo