LocalPrimeira Vista

Celebrar o Maio do Azulejo na cidade

[themoneytizer id=”16574-1″]

 

A partir desta quarta-feira até dia 31, Ovar deixa-se envolver pelo programa “Maio do Azulejo”, com visitas guiadas, oficinas, jogos e acções de incentivo ao investimento destinadas a divulgar o património azulejar vareiro durante o mês que celebra esse revestimento cerâmico.

Resultando da iniciativa da autarquia local e envolvendo diversas outras entidades do concelho, a segunda edição do evento propõe-se realçar a reputação de Ovar enquanto “museu-vivo do azulejo” e define para isso uma série de actividades entre as quais se destacam visitas-guiadas com novos circuitos por edifícios marcantes do centro da cidade e da freguesia de Válega.

“Estamos a dar continuidade a um evento que se revelou um sucesso no ano passado e que permitirá um mês de descoberta do património azulejar vareiro, através da promoção de várias actividades pensadas para um público diversificado, que abrange desde a comunidade local, dos mais aos menos jovens, até aos amantes das temáticas azulejares, passando pelos turistas em geral”, declarou à Lusa o vereador local da Cultura, Alexandre Rosas.

E acrescentou: “o azulejo é um dos elementos diferenciadores do nosso território e constitui uma das principais características do centro urbano da cidade de Ovar, pelo que importa preservá-lo, valorizá-lo e potenciá-lo nas vertentes patrimonial, turística, artística e lúdica”.

As visitas guiadas a realizar em todos os sábados de maio propõem uma análise a aspectos como os painéis policromados do cemitério de Válega, os azulejos hispano-árabes do século XVI que persistem no centro de Ovar e tipo de construção arquitectónica subjacente às fachadas azulejares existentes na cidade.

Da edição deste ano consta uma exposição ao ar livre na Praça da República, por cerca de 380 alunos das escolas locais que na mostra “SOS Azulejo” apresentam os pratos cerâmicos que decoraram de forma livre, adoptando como inspiração padrões tradicionais do revestimento homenageado.

Ainda no que se refere a exposições, o Espaço Aberto vai acolher “Novos Padrões”, que reúne trabalhos resultantes de oficinas de azulejo já realizadas, e também “Simetrias Triviais”, em que Pedro Lopes transforma fotograficamente a geometria utilizada na decoração azulejar urbana para dar origem a novos desenhos e reapresentar esse revestimento “de forma descomprometida, com uma estética apelativa, dinâmica e contemporânea”.

Quanto a medidas concretas de incentivo à preservação do azulejo, sobretudo no contexto de edifícios particulares, o programa propõe para o dia 10 de maio uma sessão de esclarecimento pública sobre os mecanismos disponíveis para financiamento de reabilitações urbanas envolvendo painéis azulejares.

“O objectivo é gerar um espaço de discussão e de trabalho que permita um maior envolvimento da comunidade local e de eventuais investidores na preservação do azulejo vareiro”, afirmou Alexandre Rosas.

Todas as actividades propostas pelo Maio do Azulejo são de entrada livre, mas várias delas implicam inscrição prévia, pelo que os interessados devem consultar as condições de participação no site da Câmara de Ovar. (*com Lusa)

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo