Cultura

Centro de Estudos Padre Bastos nasce em Loureiro

A figura multifacetada e insigne de Homem da Cultura que foi o Padre Manuel Pires Bastos, pároco de Ovar falecido durante a Pandemia, inspirou a reunião de alguns loureirenses que, em vida, conheceram a sua vontade incessante de pesquisar e resgatar a história da sua terra natal e das terras por onde passou.
Nasceu assim o “Centro de Estudos Padre Bastos”. Com apoio da família, o Centro de Estudos propõe-se estudar, compreender e tornar acessível o vastíssimo espólio que recolheu, ao mesmo tempo que tornar público o que for possível dos trabalhos que, em vida, não conseguiu publicar, tão vasta era a sua produção.
Após a descoberta de uma quantidade considerável de cadernos manuscritos com poemas inéditos de sua autoria, devidamente datados, assinalando épocas que marcaram o seu percurso de vida, resolveu lançar a sua primeira iniciativa editorial.
O primeiro desses manuscritos é um caderninho de poemas que se refere a “poesias dos meus 12, 13, 14 anos” e ó centro escolheu-o para iniciar uma série de publicações relativas a uma das suas paixões, a poesia.
“Publicar uma obra quando o autor já não se encontra entre nós é uma tarefa ingrata”, refere nota do centro de estudos, localizado em Loureiro, terra natal de Manuel Pires Bastos.
“A sua ausência impede-nos de esclarecer qualquer dúvida na interpretação do seu pensamento e na satisfação da sua vontade. Poderão a linguagem utilizada, a forma de escrever ao tempo, alguma discrepância ortográfica, motivada até pela imaturidade dos seus “12, 13, 14 anos”, enfim, as características da publicação não ser compreendidas por quem lê…”
Mesmo assim, tudo ponderado, resolveu-se transcrever na íntegra e fielmente o conteúdo do referido manuscrito, mediante esta ressalva.
Em resultado deste trabalho, surge o livro “Flores Agrestes” contendo algumas imagens do referido manuscrito, “para que seja percetível tanto a qualidade do mesmo como justificada a nossa decisão de não alterar por forma nenhuma o que foi escrito pelo seu autor”, sustenta o Centro de Estudos Padre Bastos, constituído por Manuel Ângelo Terra, Rui Luzes Cabral, José António Albuquerque, Albino Martins, António Bastos, Purificação Bastos e Fátima Bastos

 

Publicidade
Botão Voltar ao Topo