Política

CIRA reprova Parque Natural da Ria de Aveiro

O Conselho Intermunicipal da Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro não concorda com a criação de um Parque Natural da Ria de Aveiro.

A partir de uma iniciativa do BE, aprovada na Assembleia da República sob a forma de recomendação, o projecto inclui uma área alargada da ria com extensões à Pateira de Fermentelos.

Os Municípios da CIRA não encontram “utilidade” nesta acção e dizem que só vai complicar a relação com a envolvente ambiental penalizando atividades de relevante importância económica e social.

Recusam mais burocracia e pedem mais investimento na qualificação reafirmando a aposta na criação de uma entidade gestora próxima da laguna.

O Bloco de Esquerda reage e diz que a política dos municípios para a Ria está ultrapassada.

Em defesa da recomendação, o BE adianta que a proposta aprovada pelo Parlamento abrangente por englobar as atuais 7 áreas protegidas da Ria de Aveiro, das Dunas de São Jacinto, da Pateira e do Rio Vouga.

“Não surpreende que a CIRA, presidida por Ribau Esteves cujo grande objetivo era a construção de uma mega marina, de um complexo imobiliário na Ria de Aveiro, e de empreendimentos hoteleiros nos terrenos da antiga lota de Aveiro, seja contra a criação de um parque natural. A sua política é a da desproteção ambiental e da promoção da especulação imobiliária e de uma economia ultrapassada”.

 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo