Saúde

Cirurgias maxilofaciais têm um novo software de apoio com cunho da UA

A Escola Superior Aveiro Norte (ESAN) da Universidade de Aveiro (UA) liderou o desenvolvimento de software que pode vir a ser um apoio importante para médicos e pacientes antes tomarem a decisão de realizar uma cirurgia maxilofacial. Este software mostra o resultado virtual e fotorrealista em 3D da realização da cirurgia.

expressão facial facilita a compreensão da identidade do indivíduo, sendo essencial para a comunicação e interação na sociedade moderna. Quando esta expressão é limitada, além das consequências funcionais do organismo, também tem consequências psicológicas e sociais.

O projeto ARTHUR – 3D DENTOFACIAL SURGERY FULL PLANNING desenvolveu uma solução de cirurgia virtual, aplicada à estrutura óssea e dentária, capaz de prever o real impacto na máscara facial do paciente. A solução é baseada na cloud e permite que o corpo clínico realize o planeamento cirúrgico virtual, utilizando guias e placas de corte ou guias cirúrgicos, num modelo anatómico parametrizado da cabeça obtido através da fusão de três exames: TAC (CBCT), Intraoral Digitalização e Fotogrametria Estéreo 3D.

Acima de tudo, pretende-se que, com base nesta ferramenta e graças ao modelo anatómico parametrizado, seja possível prever e representar de forma realista o impacto da intervenção cirúrgica na máscara facial do paciente. Esta ferramenta atua em diferentes situações que requerem reconstrução facial, porém este projeto foca-se, especificamente, em dois tipos de casos: desfiguração óssea congénita e desfiguração adquirida como cancro bucal com obtenção óssea.

É uma ferramenta intuitiva e de fácil utilização, nomeadamente por técnicos menos especializados demonstrando os resultados finais diretamente ao paciente no consultório. Capaz de prever o impacto visual com alto realismo e grau de confiança, permitirá que os pacientes participem mais ativamente no processo de tomada de decisão da terapia.

 software encontra-se em fase de testes, pelos investigadores do Laboratório de Ortodontia da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra e dos clínicos do Instituto Português da Face. Com objetivo futuro de comercialização, prevê-se a continuação do seu desenvolvimento, tendo em consideração que no presente momento é possível proceder a cirurgias unimaxilares (maxilar inferior), estando em vista a possibilidade de realização cirúrgica ao maxilar superior.

O projeto ARTHUR, sob liderança da Codi – Comércio Design Industrial Lda, contou ainda com a participação do Instituto Português da Face – IPF e da Universidade de Coimbra, contou com um investimento de 800 mil euros, cofinanciado pelo Portugal 2020, no âmbito do Programa Operacional Competitividade e Internacionalização.

A equipa da Universidade de Aveiro foi constituída por Miguel Oliveira e Luís Gonçalves, da Escola Superior Aveiro Norte.

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo