EmpresasSlider

Como o Lugar de Pensal inspirou a Nestlé

A Nestlé inaugurou, esta quarta-feira, nas suas instalações em Avanca, uma placa toponímica a assinalar o Lugar de Pensal, onde tudo começou há 93 anos.

À primeira vista, esta seria uma homeagem a um dos produtos mais populares da Nestlé. Mas não, é o contrário. Foi neste lugar da freguesia de Avanca, chamado Pensal, que em 1923 foi lançada a primeira pedra daquela que é hoje a maior unidade de produção da empresa no nosso país e que foi a inspiração para o nome de duas das mais emblemáticas marcas portuguesas da Nestlé: uma bebida de cereais e uma farinha de pequeno-almoço.

A multinacional suiça homenageou, assim, o seu local de nascimento, e berço de muitas outras marcas da companhia, que passará a identificar fisicamente o Lugar de Pensal, mantendo-o na memória colectiva da freguesia de Avanca, do concelho de Estarreja e de todos quantos visitem a região.

“Foi no Pensal, Avanca, que tudo começou”, disse Jordi Llach para justificar a sua presença na fábrica local, criada sob o impulso de Egas Moniz, Nobel da Medicina português, que foi o mentor da entrada da Nestlé em Portugal, com a primeira fábrica na sua terra natal.

O diretor-geral da Nestlé Portugal declarou que a empresa deverá superar o objectivo a que se comprometeu de criar 500 oportunidades de trabalho para jovens, em três anos.

Estamos muito orgulhosos desta iniciativa Emprego Jovem. Foi um compromisso que assumimos para três anos e criámos já 478 oportunidades de trabalho, pelo que acho que vamos superar esse objectivo”, disse.

Em declarações prestadas à margem da comemoração dos 150 anos do grupo e de 93 anos de presença em Portugal, Jordi Llach disse que a criação de estágios e postos de trabalho no país está em linha com o compromisso assumido a nível europeu de criar 20 mil oportunidades de trabalho, que “também está a ir muito bem”.

Em novembro de 2013, a Nestlé Portugal anunciava o seu compromisso em criar, até finais de 2016, 500 novas oportunidades de trabalho para jovens com idade até aos 30 anos, na sua sede, nas quatro fábricas portuguesas e no centro de distribuição.

Uma das unidades fabris que tem sido beneficiada pelo programa é a fábrica de Avanca, no lugar do Pensal, que dá nome a uma das marcas mais conhecidas com que a multinacional exporta para 12 países, em três continentes, dois produtos: uma bebida solúvel de cereais e uma farinha de pequeno-almoço.

Em relação à fábrica de Avanca, que tem integrado o programa Emprego Jovem e onde está a ser praticada formação dual com a Escola Profissional de Aveiro, a Nestlé investiu em 2015 cerca de quatro milhões de euros, na renovação de equipamentos, e prevê este ano um investimento superior.

“Estamos ainda a definir os detalhes, mas vamos investir este ano ainda mais do que em 2015, olhando um pouco mais para a inovação”, disse.

O ano de 2015 correu bem à Nestlé Portugal, aumentando as exportações, que correspondem a cerca de um terço da produção, mas também a quota no mercado nacional, o que motiva o investimento nas fábricas portuguesas.

“Somos competitivos em Portugal a nível europeu e estamos a produzir com qualidade: o mundo está a olhar mais para Portugal e isso é muito positivo”, concluiu o director geral da Nestlé.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta