DesportoFutebol

Confusão no exterior, final feliz no relvado

A Ovarense eliminou o Relâmpago Nogueirense da Taça de Aveiro Pecol Powertools, através de grandes penalidades (5-4). No tempo regulamentar, o empate persistiu depois dos visitantes se adiantarem, à meia hora de jogo, por Samuel Costa. Depois de muito porfiar, os vareiros conseguiram chegar ao justo empate, por intermédio de Tigas (85′).

Mas o encontro ficaria marcado igualmente pelas dificuldades na testagem ao Covid19 a quem queria assistir ao jogo. Muitos adeptos e associados vareiros só conseguiram entrar com o jogo a decorrer e outros desistiram perante atrasos na realização dos testes. “Quem só entrou ao intervalo tem direito a reembolso de meio bilhete?”, questionou um deles, ao passo que outro afirmou: “Como sócio e adepto preferi não estar presente para grande pena minha”.

A direcção da Ovarense viu-se obrigada a emitir um comunicado no qual lamenta “o tempo de espera a que sócios, simpatizantes e adeptos estiveram sujeitos antes e durante a partida de hoje para a Taça de Aveiro”.

Sendo o primeiro jogo após a celebração do novo ano, o acesso a locais de testagem para a COVID-19 “ter-se-á revelado particularmente difícil”, reconhece o clube que, perante este contexto, admite que não teve capacidade para testar em tempo útil todos e todas que aguardavam no exterior do estádio.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo