CarnavalSlider

Conhece a Ângela e o João?

O casal que vai ocupar o trono do Reino da Folia de Ovar será constituído por Ângela Liz e João Cachimbó.
D. Ângela, a “Raríssima”, iniciou-se nas lides carnavalescas com 4 ou 5 anos de idade nos carros alegóricos do Furadouro.

Desde então, Ângela Liz nunca mais parou, tendo desfilado nos Ratos Mickey, nos Condores, nos Zuzucas e nas Palhacinhas. Paralelamente ainda participava nas matinées do café Progresso e nos então famosos Bailes da Assembleia, no Progresso do Furadouro.

Dos desfiles carnavalescos recorda um dos trajes que mais a marcou, “As Pipis”, nos 90, quando desfilava com As Palhacinhas. Nos dias de hoje, apesar de já não desfilar, afirma que “nunca deixei de fazer valer a tão nossa “Vitamina da Alegria” e continuei sempre a fantasiar-me desde a Noite do Dominó até à Noite Mágica, integrando alguns grupos informalmente organizados, tendo feito parte da formação das “Kotas” e atualmente integrando “As Gaiteiras”.

Ângela Liz é uma das pessoas que aplaude a criação da Noite da Farrapada, participando neste desfile espontâneo e aberto a toda a gente, desde a primeira edição, assim como nos espectáculos de abertura com a participação da comunidade.  D. Ângela A Raríssima confessa que adora “divertir-me e dar umas valentes gargalhadas, pois acredito que só assim a vida deve ser vivida”.

Curiosamente, no ano em que outra Ângela, a Granja, reinou, o nosso jornal chegou a apontar esta Ângela como sendo a eleita. Afinal, “apenas” nos adiantámos dois anos. Seja como for, em Ovar, o Carnaval vive-se intensamente e com características muito próprias e genuínas que só quem as vive consegue perceber o significado. “O Carnaval faz parte de mim e é uma época em que sou mais feliz até porque, realmente não há Carnaval igual ao de Ovar””.

O Rei Momo será o conhecido João Cachimbó que ainda este ano teve a oportunidade de desfilar no quadro de honra dos fundadores do Grupo Carnavalesco Os Pinguins na passagem pelo seu 50º aniversário, após alguns anos de pausa carnavalesca.

Conta que “iniciei-me nas andanças do carnaval com 15 anos de idade. Lembro-me, como se fosse hoje, de os mais velhos foliões nos dizerem “chegou o grupo da “canalha” – no bom sentido naturalmente”, recordando que “naqueles tempos, os grupos dançavam ao som das bandas musicais contratadas para o efeito”.

Ao longo dos anos participou em chegadas do rei, nos corsos de Domingo Gordo e Terça-feira, nas Marchas Luminosas, nas quintas feiras nocturnas, relembrando que uma das principais personagens que encarnou foi o de João Kleber de Fiel ou Infiel, em 2017. Para mim o Carnaval é diversão e nos desfiles divertia-me à minha maneira”.

João Cachimbó sentiu-se muito honrado com o convite para Rei do Carnaval de Ovar 2018, afirmando que “Serei o Rei de Carnaval, de todos os foliões desta grande festa que é só nossa e de que tanto os orgulhamos”.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta