Primeira VistaSaúde

Conselho Consultivo recomenda hospital de proximidade

O Conselho Consultivo do Hospital de Ovar e 92 profissionais desta unidade de saúde dirigiram ao Ministro da Saúde, ARS Centro e Conselho de Administração do Hospital Dr. Francisco Zagalo vários “contributos”, na sequência do anúncio público do estudo para eventual criação de uma Unidade Local de Saúde.

No primeiro dos documentos, o órgão consultivo, presidido por João Natária, que integra representantes da Assembleia Municipal de Ovar e dos profissionais, entendeu que, por força da lei lhe compete “emitir recomendações relativamente ao funcionamento da unidade de saúde” que, de acordo com o DL nº 188/2003, de 20 de agosto, são “quanto à forma de melhor servir as populações, para mais e melhor prestação de cuidados de saúde”. Por isso, “não querendo deixar de sublinhar a confiança na decisão que melhor possa servir”, o Conselho Consultivo quer “manter viva a organização”, sublinhando-se neste aspecto a avaliação dos “resultados públicos da Entidade Reguladora da Saúde nas áreas da excelência clínica”, como em ortopedia e cirurgia de ambulatório, na qualidade global dos serviços, na adequação e conforto e na satisfação do utente.

Por último, sustenta-se no documento, que há que “manter o hospital em proximidade e dotá-lo de capacidade para poder responder de forma idêntica à missão que esteve na origem da sua criação e que fez com que fosse uma referência no concelho de Ovar, na zona ribeirinha da Ria de S. Jacinto , e na Região de saúde que serve”.

O CC pediu “especialmente a atenção de que sejam adoptadas políticas de inclusão de todos os profissionais no sistema público, minorando o impacto negativo que a não vinculação formal de muitos tem tido ao longo dos anos”.

Profissionais dirigem apelo
Preocupação, quer com “a continuidade de cuidados de saúde com qualidade e proximidade ao cidadão, quer com a salvaguarda de todos os postos de trabalho existentes independentemente do vínculo” e “novos desafios para os quais os profissionais do Hospital Dr. Francisco Zagalo, Ovar, se encontram preparados”, são duas das principais notas do documento remetido à tutela, assinado por 92 profissionais da unidade hospitalar vareira.

Os signatários sustentam ainda a necessidade de manter a organização com autonomia, prestando serviços de saúde integrados à população em interface com os demais atores sociais, “mobilizando sinergias que propiciem melhor e maior valor em saúde, por proximidade”. Referem que, a existir “impossibilidade de se manter autónomo, o HFZ deverá manter a preservação da sua identidade construída e afirmada”, sublinhando o “verdadeiro valor de qualidade e diferenciação”.

Luís Vaz, presidente da Unidade de saúde e o conselho de administração tomaram conhecimento dos documentos, aguardando com “serenidade as conclusões do estudo e decisões da tutela”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo