LocalPrimeira Vista

“Continuaremos a pugnar por um sistema de educação de qualidade” – Salvador Malheiro

O Guia Educativo Municipal para o ano lectivo 2022/2023 foi apresentado numa sessão que teve lugar no Salão Nobre dos Paços do Concelho e que reuniu a comunidade educativa local. O documento foi apresentado num ano em que Ovar enfrenta um novo paradigma de gestão, através da assunção pela autarquia, no âmbito do processo de Descentralização na área da Educação, de um vasto conjunto de competências que acrescem às que o município já desenvolvia, mas Domingos Silva, vice-presidente da CMOvar e vereador com o pelouro da educação garante que “as competências estão a ser implementadas no terreno, estamos a fazer com que esta passagem seja o mais pacífica possível”, adiantando que “continuaremos a pugnar por um sistema de educação de qualidade, com as melhores condições possíveis para todos”.

O Guia Educativo apresenta as respostas municipais em matéria de educação para as crianças e jovens, complementares ao programa das escolas, estando dividido pelas seguintes áreas: Apoios às Famílias; Ação Social Escolar; Saúde e Bem-Estar; Educação Ambiental; Promoção da Leitura; Juventude em Ação; Promoção do Sucesso Escolar; Férias Divertidas; e Tradições e Identidade; e podendo ser consultado no link http://www.cm-ovar.pt/pt/menu/424/guia-educativo-municipal.aspx.

Domingos Silva aproveitou para “reiterar a disponibilidade e compromisso de estarmos sempre ao lado da comunidade educativa, ainda para mais num ano suis generis, uma vez que a 01 de abril assumimos um conjunto de competências, as quais estamos a implementar no terreno, com as dificuldades que muitos conhecem, mas estamos, em conjunto com os diretores de agrupamento, a trabalhar para que esta passagem seja o mais pacífica possível para o funcionamento das escolas e acho que, no essencial, estamos a conseguir.”

Salvador Malheiro, presidente da edilidade, deu uma palavra de ânimo e força neste arranque do Ano Letivo, alegando que “sabemos bem o desgaste e a dificuldade que os nossos docentes têm sentido nos últimos anos, mas estamos preparados para enfrentar os desafios que aí vêm. Sempre fomos defensores da descentralização de competências e sempre dissemos que, como entidade de gestão mais próxima das nossas escolas, seria mais fácil e até mais barato. Isto não quer dizer que não tenhamos investido forte nesta matéria, que para nós continua a ser prioritária, e só as medidas e programas patentes neste Guia representam um investimento superior a 300 mil euros.” Salvador Malheiro finalizou, referindo “espero que as coisas decorram com normalidade e os problemas que surgirem nós estamos cá para resolver”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo