CulturaPrimeira Vista

“Conto do Vento” ganha o seu 24.º prémio

Produzido pela Filmógrafo, Cine-Clube de Avanca e Kotostudios, o filme de animação 3D “Conto do Vento” acaba de ser distinguido nos Açores com o seu 24.º prémio, tornando-se muito provavelmente no filme de produção integralmente portuguesa mais premiado de sempre.

No âmbito do festival internacional de artes, Azores Fringe, o programa [email protected], dedicado a curtas metragens, que abrange animação, documentário, ficção e vídeo arte, apresenta 136 filmes de 50 países, em várias ilhas dos Açores. A MiratecArts, a associação organizadora da mostra, acabou de anunciar o primeiro Prémio Audiência, um dos cinco prémios que vai atribuir nesta quinta edição do festival.

Conto do Vento, realizado por Cláudio Jordão e Nelson Martins foi o primeiro filme galardoado, escolhido pela audiência do Fringe, na ilha do Pico. O filme de produção totalmente nacional estreou no Festival de Avanca e tem um longo percurso de mostra e muitos prémios, desde Portugal à Grécia e do Brasil à Índia.

Conto do Vento é um projecto realizado com o recurso à animação 3D. A sua história retrata uma fábula sobre a vida de uma menina e de sua mãe, numa sociedade preconceituosa, algures numa aldeia portuguesa.

[email protected] aceita filmes produzidos, com o máximo de 15 minutos e durante a mostra, as audiências escolhem os seus favoritos.

O festival continua com sessões nas ilhas do Pico, Graciosa e Terceira, na cidade património mundial de Angra do Heroismo. Na programação, são exibidos filmes de 50 países, com imagens que dão a volta ao mundo.

O Azores Fringe continuará até 30 de junho, com mais de 70 eventos e trabalho de 300 artistas – uma explosão artística dos Açores para o mundo. www.azoresfringe.com

“Conto do Vento” foi produzido com apoio do ICA do Ministério da Cultura e da RTP. Cláudio Jordão e Nelson Martins, após este filme, lutam à anos por conseguir voltar a realizar um novo filme de animação.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo