Publicidade
LocalPrimeira Vista

CP pondera reabertura da linha de Leixões

A Linha de Leixões liga a Linha do Minho, na Estação de Contumil, ao Porto de Leixões, em Matosinhos.

Inaugurada em 1938, a Linha de Leixões fez serviço de passageiros até 1987 e entre maio de 2009 e janeiro de 2011.

Em janeiro, várias empresas localizadas na Via Norte, troço que atravessa os concelhos do Porto, Maia e Matosinhos, enviaram uma carta aberta ao ministro das Infraestruturas pedindo a reativação da Linha de Leixões, potenciando também ligações à rede de metro.

publicidade

Com base em dados de 2020, a reativação da Linha de Leixões ao transporte de passageiros custa mais de 60 milhões de euros.

Este investimento pressupõe a reativação da linha, estações e apeadeiros e a criação de uma segunda via e de uma ligação ao aeroporto do Porto.

Esta reabertura, que está prevista no Plano Ferroviário Nacional, beneficiaria 1,5 milhões de pessoas.

A CP – Comboios de Portugal está pronta a reativar o serviço na Linha de Leixões até Leça do Balio, partindo de Campanhã, se forem construídas paragens no Hospital São João e Arroteia, divulgou, na sexta-feira, a empresa.

Para tal, segundo explicou o administrador da CP, Pedro Ribeiro, seria feita uma extensão dos comboios que vêm da Linha do Norte, desde a Granja, Ovar e Aveiro, que ficam em Porto Campanhã rumo a Leça do Balio, em vez de ficarem parados na estação portuense.

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo