EmpresasPrimeira Vista

Declarada a insolvência de Manuel Godinho

A declaração de insolvência de Manuel Godinho, o empresário das sucatas de Esmoriz, foi publicada pela primeira secção de Comércio da Comarca de Aveiro. A mulher do sucateiro foi também declarada insolvente, por requerimento do banco BIC.

Na sentença do tribunal de Aveiro, a que a agência Lusa teve acesso, é nomeado administrador de insolvência Jorge Ruben Fernandes Rego. Está agendada para 3 de março uma reunião de assembleia de credores que vai analisar a sentença, sendo que os mesmos credores têm agora 20 dias para reclamarem os créditos que lhes são devidos.

Além do banco que requereu a insolvência, são ainda identificados como credores António da Silva Godinho, o BANIF, a Caixa Leasing e Factoring, a Parvalorem e o Serviço de Finanças de Vila Nova de Gaia.

De acordo com o edital de insolvência de pessoa singular, o prazo de reclamação de créditos é de 20 dias.

 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Veja Também
Fechar
Botão Voltar ao Topo