Opinião

[Dia 16 . 1/Ago] Em Shaki

Nós juramos que quando chegámos a Shaki, Azerbaijão, por volta das 19h, a nossa intenção era ver o palácio dos Shaki Khans, o museu, dar uma volta pela vila e comer uns típicos qutabs com çai. E quanto muito descansar um pouco das 27h percorridas desde Erevan, do off-road nocturno, dos problemas fronteiriços, etc. – Luís acho que devíamos comer, beber qualquer coisa e sair máximo 22h a ver se chegamos a Baku pelas 2 e ainda dormimos um bocado no hostel.
– Sim mas também não gosto deste restaurante. Deixa-me ve só mais este. Acho que tem música lá dentro.
– Ok. Mas despacha-te. Ainda temos 4h e à noite.

Depois foi tudo muito rápido. Era um casamento e num ápice tinham-nos convidado (arrastado?) lá para dentro, a dançar música azari, sentaram-nos, deram-nos comida, serviram-nos bebidas, ofereceram-nos cigarros e de repente éramos a atracção da festa. Os papéis inverteram-se: de fotógrafos passámos a ser os fotografados, e vice-versa.

Grande final de dia com festa de arromba. Saímos tarde e ainda com os passos de dança azari nos pés. Siga para Baku!

Miguel Jeri e Luís Rodrigues a caminho da Mongólia

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo