Saúde

Dicas para melhorar a saúde física e mental

Muitas das profissões atuais assentam numa jornada de trabalho em frente a um computador
durante oito ou mais horas diárias. Estas atividades sedentárias têm consequências na saúde
mental e física dos profissionais. Este tipo de problemas é ainda mais acentuado nos
«gamers», que despendem a maior parte do dia em frente a um ecrã.
Neste artigo, enunciamos formas para melhorar a sua saúde física e mental.

1. Comer alimentos nutritivos
Existem dois problemas muito comuns nas pessoas que trabalham ou jogam horas a fio:
esquecer de comer ou comer “snacks” extremamente prejudiciais à saúde. Esquecer-se de
comer pode drenar demasiada energia do seu corpo, dificultando a concentração e
prejudicando o seu desempenho no trabalho ou no jogo.

Da mesma forma, comer alimentos açucarados ou gordurosos, algo comum entre os gamers e
trabalhadores compulsivos, fornece pouco ou nenhum valor nutricional ao seu corpo e pode
perturbar o estômago ou levar a complicações de saúde graves.
Alimentos ricos em nutrientes dão um impulso de energia sustentável e permitem que a mente
se concentre nas tarefas que está a desempenhar. Assim sendo, os alimentos leves e nutritivos
são os seus melhores amigos. Experimente trincar fatias de maçã (mergulhadas em manteiga
de amendoim para uma delícia extra), amêndoas sem sal ou sementes de girassol, aipo ou
cenoura em palitos, uvas congeladas ou mirtilos para aquele aumento imediato de capacidade
cerebral induzida por antioxidantes. A mudança na sua concentração será notória e o seu
corpo agradece.

2. Combater o vício desde cedo
Os jogadores e trabalhadores compulsivos têm uma grande probabilidade de sofrer um
esgotamento. Quando descontrolado, o jogo compulsivo leva a que muitos gamers lutem contra
o vício em jogos.
A Organização Mundial de Saúde define o vício em jogos como “um padrão de comportamento
de jogo persistente ou recorrente” (“jogos digitais” ou “videojogos”) manifestado por:
1. descontrolo sobre os jogos (por exemplo, início, frequência, intensidade, duração, término,
contexto);
2. Aumentar a prioridade dada ao jogo na medida em que o jogo tem precedência sobre outros
interesses da vida e atividades diárias;
3. continuação ou escalada do jogo apesar da ocorrência de consequências negativas.
A descrição do distúrbio afirma que este “padrão de comportamento de jogo resulta em
sofrimento acentuado ou prejuízo significativo na vida pessoal, familiar, social, educacional,
ocupacional ou em outras áreas importantes de funcionamento”.

O vício em videojogos é muito semelhante ao vício em jogos de azar em que “os jogadores não
conseguem parar de jogar, mesmo que tal tenha um impacto negativo na sua vida ou sintam a
necessidade de parar”. Portanto, é importante reconhecer as semelhanças entre os jogos e
outros vícios e tomar medidas preventivas desde o início para minimizar a possibilidade de
evolução para um vício.

Limitar o tempo de jogo de é uma ótima forma de evitar o jogo contínuo e suprimir rapidamente
o desejo de jogar. Definir limites de apenas algumas horas por dia no total, e certificar-se que
faz intervalos regulares entre os jogos são boas práticas. Por fim, intercalar as sessões de jogo
com atividades saudáveis ​​não relacionadas ajudará a garantir uma experiência de jogo muito
mais sustentável e agradável.

3. Pausas com atividade física
Uma sessão de trabalho prolongada e sem pausas ou qualquer atividade física pode aumentar
o stress e a fadiga do corpo. As pausas, mesmo as curtas, são essenciais para que o seu
corpo e a sua mente recuperem e permitem-lhe recuperar alguma energia. Como
consequência, aumentam o foco, aumentam a consciência e melhoram os tempos de reação –
um ponto importantíssimo em algumas profissões e no gaming.
O que fazer durante as pausas depende do tempo e do seu local de trabalho. O facto de
abstrair a sua mente do trabalho faz o sangue fluir de volta para as suas extremidades e
proporcionará os benefícios mencionados anteriormente. Se trabalha como freelancer ou se o
seu trabalho for mais liberal, uma caminhada rápida ao ar livre ou uma corrida de 15 minutos
para exercitar o corpo e um pouco de ar fresco farão maravilhas ao seu corpo e à sua
concentração.
No caso dos gamers, alguns jogadores já incorporaram treinos entre as rondas de jogo. Pode
optar por fazê-lo de forma divertida e competitiva: 5 flexões por cada vez que perde ou 10
agachamentos se a sua equipa perder. Isto fará o seu sangue fluir, além do benefício adicional
de tornar o seu corpo mais forte e mais saudável. Se possível, ajuste esta estratégia ao seu
ambiente de trabalho.

4. Aliviar o stress
Os jogadores casuais utilizam os jogos para se divertir e reduzir o stress da vida quotidiana. No
entanto, o jogo em si pode ser extremamente stressante – especialmente para os gamers – o
que pode levar a todos os tipos de problemas de saúde relacionados com o stress: dores de
cabeça, insónias, tensão alta e maior risco de ataque cardíaco são apenas algumas
complicações de saúde comuns diretamente relacionadas com altos níveis de stress.
Lembre-se de reduzir o tempo do jogo e fazer outra coisa que goste, de preferência algo que
não envolva olhar para um ecrã – de forma a descansar também os seus olhos. Andar de
bicicleta com amigos, praticar desporto ou simplesmente sair com amigos ou colegas de
trabalho num ambiente offline pode relaxar a sua mente e livrá-lo do stress do jogo ou do
trabalho. Não negligencie os seus hobbies, pois eles têm um papel importantíssimo na redução
do stress e ansiedade.

5. Silenciar os jogadores «tóxicos»
Nenhum jogador gosta de ser constantemente visado com insultos ou de suportar
comportamentos abusivos, inadequados ou simplesmente irritantes enquanto procura se
divertir ao jogar. Muitos jogos disponibilizam a possibilidade de silenciar estes jogadores
«tóxicos» e alguns até monitorizam o número de vezes que um jogador é silenciado durante o jogo para impor restrições ou suspensões aos jogadores que são silenciados com demasiada
frequência.

Silenciar jogadores tóxicos trar-lhe-á paz de espírito e a capacidade de se concentrar no que é
importante – o jogo! Quer seja um jogo individual ou de equipa, beneficiará muito com o
silenciamento de ruídos indesejáveis e perturbadores. Além disso, a maior parte dos jogadores
tóxicos têm um perfil peculiar: quando não conseguem destabilizar os seus oponentes com
comentários e comportamentos desagradáveis, tendem a deixar o jogo ou adotam uma postura
«normal». Portanto, não tenha medo de silenciar jogadores indesejados!

Artigos relacionados

Deixe uma resposta