Cultura

DJ Zé Luís regressa ao local onde foi feliz

Eram os tempos das rádios piratas, dos gira-discos de vinil e das cassetes de fita magnética. Os mais novos não se lembram, mas era assim quando o DJ Zé Luís (e outros mais) começaram nestas andanças da música.

A praia do Furandouro enchia-se de turistas, de gente gira. Os verões eram intermináveis. Havia malta a pedir boleia, de dedo esticado, no “sinaleiro”, em Ovar, para o Furadouro. À noite, não havia um lugar livre nas esplanadas.

Todos os dias, multidões subiam e desciam a avenida central. Havia um extenso areal e não faltava lugar para estender uma toalha. Nos verões de 1987/88, a discoteca Pildrinha enchia diariamente. O DJ Zé Luis estava na cabine. As noites eram épicas. Quem as viveu não mais esquece.

“Foram bons tempos”, diz ele no vídeo promocional da noite deste sábado que os 4You vão recuperar àqueles tempos, com o Zé Luís no comando das operações.

O DJ vareiro está ansioso por esta noite, pois “espero ver as vossas caras todas e que seja o que Deus quiser”. “Não gosto de programar muito as coisas e quando olhar para vocês já sei o que vou por na agulha do gira-discos!”

A máquina do tempo já tem os motores a trabalhar, façam o favor de entrar. Esta noite, na Pildrinha.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo