BasquetebolDesporto

Dupla vareira pinta mural de homenagem a Miguel Casaca

Gonçalo Peralta e Énia Silva são os dois graffiters vareiros responsáveis pelo mural de homenagem a Miguel Casaca que nasceu junto à Arena Dolce Vita, casa da equipa da Ovarense Basquetebol.

Gonçalo, que diz ser apenas um “graffiti writer”, explica que o trabalho foi simples. A ideia surgiu pouco tempo depois do acidente que vitimou Miguel e deixou a cidade em choque. “Eu tive a ideia de fazer algo que o recordasse de uma forma que fosse do agrado de todos, amigos e família, que são o principal”.
Obtida a autorização da família, então, “em conjunto com a Enia Silva, começamos a trabalhar nos materiais necessários para que o projecto se concretizasse”.

A claque de apoio da Ovarense Basquetebol, “The Plague” foi quem financiou todo o trabalho e disponibilizou a parede para a sua realização. Gonçalo Peralta diz que nos ajudamos mutuamente, porque “a claque sem o nosso trabalho não o teria conseguido e vice versa, foi um apoio mútuo para que esta homenagem se prestasse”.

“O Miguel, enquanto adepto da Ovarense e membro da nossa claque vareira merece este tributo”, setencia Gonçalo, recordando que ele “sofreu, ao nosso lado, tanto quanto nós, em todas as batalhas, fora e dentro de campo”. “Acho que fizemos o mínimo por um de nós”.

“The Plague” argumenta que “nem sempre conseguimos escrever ou dizer o que sentimos e o que nos vai no coração, por isso, vamos tentando arranjar outros meios para nos expressarmos”. Este mural “é em honra e homenagem de um membro da claque, um ente querido e um amigo, que nos dará sempre força para continuarmos a seguir os nossos sonhos, mesmo sabendo que nem sempre o caminho é fácil”.

A mãe, Isabel Casaca Martins, diz que “o meu filho Miguel Martins teve essa capacidade para escolher pessoas maravilhosas e muito talentosas para amigas – amigas a valer!! Ele deu-nos muito, mas também recebeu e continua a receber um amor difícil de explicar!” Parabéns Gonçalo Peralta e Enya pelo espectacular mural do Miguel”, agradeceu.

O clube vareiro também reagiu realçando que “esta homenagem, na nossa casa, nas nossas paredes é para perpetuar, honrar e homenagear um de nós, um membro da claque, um ente querido, um amigo, um dos que faz e fará sempre parte da Ovarense. Porque temos menos um mas nunca seremos menos um”.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta