CulturaSlider

Em Março, o Centro de Arte de Ovar vai “tremer”

“SISMOS” é nome do próximo espectáculo da Escola de Dança e Música de Valdágua que tem estreia marcada para o próximo dia 5 de Março. Com a participação de elementos dos Sonhos de Violeta, em palco estarão 36 bailarinos que representarão “o que uma comunidade passa durante uma vida”, adianta a coreógrafa Gabriela Frutuosa.

Inicialmente agendado para dezembro do ano passado, neste projecto participa, segundo a responsável, “uma equipa composta por coreografas, desenhador de luz, sonoplastia e figurinista e, claro, cenografia”.

Toda esta equipa faz parte da Escola da Dança e Música de Valdágua, que “trabalha dia após dia e acompanham-se para poder, no dia 5 de Março, pelas 21h30, apresentar o primeiro de muitos espectáculos da escola”.

Gabriela Frutuosa lembra que ensaiar um espectáculo destes “não tem sido fácil, devido a toda esta situação de Pandemia que vivemos e que dificulta o trabalho e a presença dos bailarinos, mas a vontade, persistência e companheirismo de todos vai levar-nos ao palco do CAO”.

“SISMOS” porque se trata de “um fenómeno da natureza que nos transporta para uma metáfora acerca da actualidade”. “Estamos transformados em seres sísmicos, somos uma sociedade sísmica”, sintetiza.

A responsável explica que “as pressões do dia-a-dia, a energia a borbulhar em camadas distintas do nosso ser, as inseguranças do nosso mundo interior”. “Tensões que se acumulam na profundidade desta camada sólida que construímos para sobreviver e que se vão movendo, até serem subitamente libertadas sob a forma de vibrações. Ondas sísmicas humanas que provocam rotura”.

Apesar de todas as dificuldades, “a minha força é maior do que tudo o que deixei de ter à minha volta. É o caminho para um novo eu, uma nova vida”. Na verdade, “este é o momento em que me posso reencontrar, reconstruir. A tua força é maior do que tudo o que deixaste de ter à tua volta. É o caminho para uma nova Vida.”

Num verdadeiro terremoto de emoções, o espectáculo “SISMOS” estreia no próximo dia 5 de Março, pelas 21h30, e conta com o apoio da direcção da ACRV – “que nos acompanha e motiva a trabalhar mais e mais”, e da Câmara Municipal de Ovar.

 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo