Covid-19Empresas

Empresários queixam-se que Segurança Social exige declarações e continua sem pagar

Trabalhadores e empresários individuais ameaçam com manifestação em frente à Câmara Municipal

Mês e meio depois de ter sido levantado o cerco sanitário no concelho de Ovar, e apesar de todas as promessas e confirmações, muitos trabalhadores que estiveram fechados e impossibilitados de ir trabalhar ainda não receberam os prometidos 100% do segundo isolamento, que decorreu de 1 a 17 de Abril.

Os empresários em nome individual queixam-se agora que a Segurança Social está a pedir, por email, “uma declaração de compromisso de honra certificando que a empresa esteve encerrada porque os trabalhadores estavam impedidos de aceder ao seu posto de trabalho”.

Os empresários ovarenses estão à beira de um ataque de nervos, pois ainda não receberam um cêntimo e a Segurança Social continua a pedir informações. “Será que não sabem que o concelho de Ovar esteve confinado e encerrado a 100%?”, questionam.

Depois dos trabalhadores que, garantem, ainda são muitos que continuam sem receber as compensações prometidas pela Tutela, agora são os empresários que estão a ser confrontados com novas exigências e ainda não viram a cor do dinheiro.

O desespero começa a tomar conta de alguns deles que ameaçam fazer uma manifestação em frente à Câmara Municipal ou em frente à Segurança Social para “apurar responsabilidades e mostrar ao país que nos andam a enganar”.

O município de Ovar esteve em estado de calamidade pública de 17 de março a 17 de abril, ficando, por isso, sujeito a 31 dias de cerco sanitário com controlo de circulação no território e encerramento da maioria da actividade económica.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Leia também

Close