Local

Eram atraídos para encontros amorosos e acabavam assaltados

Uma mulher é suspeita de atrair pelo menos 15 homens da região norte para encontros amorosos, ficando alguns deles sem os automóveis, num esquema articulado com dois cúmplices, informou a PSP, que deteve os suspeitos.

Os três suspeitos agora detidos estão ligadas ao chamado “grupo do tástolo”, liderado por um homem já em prisão preventiva, que foi notícia em setembro de 2020 por deixar à porta do hospital de São João da Madeira a sua namorada, com ferimentos de bala que viriam a provocar a sua morte, durante assaltos a automóveis.

O homem, que as autoridades policiais conhecem pela alcunha de “Pirata”, acabou detido em outubro quando se encontrava recolhido atrás de uma capela de Braga.

As detenções agora anunciadas reportam-se a uma mulher de 49 anos, residente no Porto, um homem da mesma cidade, com 58 anos, e outro de 37 anos, morador em Gondomar.

Em comunicado, a PSP refere que “as vítimas, por norma, eram aliciadas para encontros combinados através das redes sociais, vendo-se em seguida despojadas dos seus bens, nomeadamente das viaturas”.

A PSP sublinha que a investigação “visou um conjunto de indivíduos que de forma organizada se dedicavam à prática reiterada de furtos de veículos e furtos no interior de veículos”.

Incluiu a realização de dois mandados de detenção, seis mandados de busca domiciliária e um mandado de busca não domiciliária, nas áreas do Porto, Gondomar e Santa Maria da Feira.

Das buscas resultou a apreensão de uma pistola e 50 munições, uma arma de alarme, duas notas de 20 euros e duas de 10 que aparentam ser falsas, além de sete telemóveis.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta