Guerra da Ucrânia

Escolas de Ovar começaram a receber alunos deslocados

São os primeiros dias na escola portuguesa para várias crianças ucranianas recém chegadas ao nosso concelho.

É tudo novo. Professores e amigos novos que os rodeiam, curiosos.
O telemóvel ajuda para fazer traduções mas a linguagem do amor é universal.

Todas as crianças ucranianas, com idades entre os 6 e os 18 anos, que venham para Portugal fugidas da guerra “serão integradas no sistema educativo, tão rápido quanto possível”, garante, em comunicado, o Ministério da Educação, de forma de inserir nas escolas públicas as centenas de menores que são esperadas nos próximos tempos.
A rápida integração passará pela “simplificação de procedimentos na concessão de equivalências de habilitações estrangeiras e/ou posicionamento e inserção num dado ano de escolaridade e oferta educativa”, pela “integração progressiva no currículo português e reforço da aprendizagem da língua portuguesa” e pela “constituição de equipas multidisciplinares de acordo com os recursos existentes, com a missão de propor e de desenvolver estratégias adequadas e Acção Social Escolar”.
A integração educativa pode vir a ser feita dentro e fora do contexto escolar. No primeiro cenário, há uma “integração progressiva no sistema educativo português, com frequência, numa fase inicial, das disciplinas que a Escola considere adequadas; reforço da aprendizagem da língua portuguesa enquanto língua não materna e o seu desenvolvimento enquanto língua veicular de conhecimento para as outras disciplinas do currículo; Apoio de equipas multidisciplinares da Escola”.
Fora do espaço da escola, a nota do Ministério da Educação avança com medidas como “a aprendizagem da língua portuguesa enquanto língua não materna (assegurada pelo AE/ENA de referência), acompanhamento por equipa multidisciplinar no centro de acolhimento, constituída por docentes/técnicos especializados, psicólogos, assistentes sociais, intérpretes, monitores, entre outros”.
Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo